http://www.flickr.com/photos/mangee/313812439/

O mercado de telecomunicações nas Américas Latina e Central deve movimentar US$ 188 bilhões em 2014, segundo um estudo da consultoria Analysys Mason. O número representa uma taxa de crescimento anual composto (CAGR) de 8%, na comparação com os US$ 131 bilhões apurados em 2009.

A pesquisa também mostra que a receita com dados móveis deve mais que dobrar no período, saindo de US$ 4,5 bilhões em 2009 para US$ 10,6 bilhões em quatro anos.

A banda larga móvel, que registrou receita de US$ 1,4 bilhão no ano passado, alcançará US$ 6,4 bilhões em 2014.

De acordo com a consultoria, o resultado é surpreendente se comparado à realidade apresentada nos países onde o mercado de telecom é mais maduro, como Estados Unidos, União Europeia e China.

O relatório indica que nestes países as operadoras enfrentam verdadeiras batalhas para alcançar um crescimento significativo da receita.

O bom resultado, na visão Roz Roseboro, analista-chefe da Analysys Mason, é reflexo do crescimento econômico de alguns países da América Latina, principalmente do Brasil, que, com o aumento do poder aquisitivo da população viu o número de celulares e as contratações de serviços de internet em banda larga crescer exponencialmente, informa o TI Inside.

O especialista analisa, ainda, que os investimentos públicos na melhoria das infraestruturas de telecomunicações na região também têm contribuído para o avanço da receita do setor, permitindo a ampliação da rede de banda larga móvel 3G.