Digitar ou enviar mensagens de texto enquanto dirige. Enviar e-mails enquanto caminha. Usar dispositivos móveis durante a lua de mel.

Essas são as principais reclamações citadas pelos entrevistados de uma pesquisa realizada pelo Ipsos, a pedido da Intel, sobre etiqueta no uso de dispositivos móveis nos EUA.

Conforme o estudo, nove entre cada dez americanos adultos – 91% - alegam terem visto pessoas utilizando mal a tecnologia móvel e 75% deles acreditam que a educação no uso destes dispositivos está pior do que há um ano.

O relatório também aponta que 85% dos entrevistados possuem um telefone celular, 52% deles possuem notebooks, 4% dispõem de tablets e 9% não possuem nenhum dos dispositivos estudados na pesquisa.

Segundo Genevieve Bell, Intel Fellow e chefe de pesquisa em interação e experiência da Intel Labs, a pesquisa indica o quanto a tecnologia móvel ainda é relativamente nova.

“Afinal, foi há apenas oito anos que a Intel integrou WiFi em um computador, com a tecnologia de processador Intel Centrino, possibilitando o notebook sem fios”, destaca Bell. “Smartphones, tablets e outros dispositivos móveis estão em sua infância, então não é surpresa que as pessoas ainda tenham dificuldades em encontrar a melhor forma de integrá-los a suas vidas”, complementa.

Ainda segundo o estudo, ao mesmo tempo em que a mobilidade ajudou as pessoas a serem mais produtivas, as maneiras com que elas usam a tecnologia na presença de outros pode gerar frustração.

Um a cada cinco entrevistados (19%) admite o mau comportamento móvel, mas continua se comportando da mesma maneira, alegando que “todo mundo se comporta igual”.
 
Além disso, um entre cada cinco ouvidos admitiu checar seu dispositivo móvel antes mesmo de sair da cama de manhã.

Outro dado demonstrado é que os entrevistados revelaram sofrer uma média de cinco “ofensas móveis” por dia, com as principais delas permanecendo iguais às da primeira pesquisa da Intel sobre o estado da etiqueta móvel, realizada em 2009.

Entre as tais ofensas, a lista traz o uso de dispositivos enquanto dirigem (73%), falar alto em um dispositivo móvel em lugares públicos (65%) e usar um dispositivo móvel enquanto caminha pela rua (28%).

O estudo também dá dicas para melhorar a etiqueta no uso de dispositivos móveis:

* Pratique o que você prega: se não gosta do mau comportamento dos outros, não faça o mesmo.

* Esteja presente: dê atenção a quem estiver com você, como em uma reunião ou um encontro.

Não importa quão boa você acha que a sua capacidade multitarefa é, se usar um dispositivo móvel em meio a estas situações, deixará uma má impressão.

* Antes de fazer uma ligação, digitar uma mensagem de texto ou e-mail em público, pense se as suas ações afetarão os outros. Se sim, reconsidere, espere ou afaste-se.

* Converse com a sua família, amigos e colegas sobre as regras básicas para o uso de dispositivos móveis durante o tempo pessoal.

* Alguns lugares devem permanecer privados. Por exemplo: não use um dispositivo móvel no banheiro.

A pesquisa da Intel na íntegra pode ser conferida pelo link abaixo, em inglês.