O Sicoob obteve uma redução de 77% no tráfego da sua rede WAN após adotar uma solução de aceleração de redes da Riverbed com implementação da gaúcha TechChannel.

Além disso, a velocidade dos links ficou cinco vezes mais rápida. O retorno do investimento é aguardado para um período entre 8 e 12 meses.

Com 1,8 mil pontos de atendimento no país atendendo 1,9 milhão de associados, a rede de cooperativas organizada pela Sicoob tem a sexta maior rede operando no país, atrás somente de bancos como Banco do Brasil, Itaú e Caixa Econômica Federal e a frente do HSBC.

A decisão de adotar aceleração de redes surgiu pela obrigação dos bancos de começar a trafegar os cheques de modo eletrônico através imagens scanneadas dos mesmos, reduzindo o prazo de compensação de 20 para no máximo dois dias.

“Compensamos 348 mil cheques ao dia, cada um pesando cada 64 KB. A exigência representa muito tráfego adicional”, revela Adriano Carmo, gerente de TI da Sicoob, que esteve em Bento Gonçalves nesta sexta-feira, 17, participando do Seminário de Gestão de TIC da Sucesu-RS.

A organização tem 1,2 mil pontos em rede MPLS e 123 pontos via satélite, usando como redundância em outros 301.

No total, aderiram à novidade – o Sicoob não pode impor o investimento para as cooperativas associadas, apenas recomendar – 170 cooperativas, acima das 148 projetadas inicialmente. Hoje, já são 240 instalações.

“As cooperativas que usaram o acelerador em fase de teste não queriam devolver”, revela Carmo.

* Maurício F. Renner cobre o Seminário de Gestão de TIC em Bento Gonçalves a convite da Sucesu-RS