Uma pesquisa independente encomendada pela Amdocs, especializada em desenvolvimento de software e serviços para operadoras de telecomunicações e provedores de conteúdo, à Frost & Sullivan, acaba de avaliar como as operadoras estão se planejando para a evolução do “mundo conectado”.

O estudo prevê que trilhões de dispositivos serão conectados à rede até 2017, e que este universo será dirigido pelo crescimento da procura de conectividade, informações a qualquer hora e em qualquer lugar e dispositivos inteligentes conectados.

Dentro deste cenário, a pesquisa identificou desafios tecnológicos, modelos de negócios e parcerias que as operadoras terão de considerar no futuro.

Confira as conclusões da pesquisa:

- Modelos de negócios emergentes e parcerias serão essenciais para o sucesso: mais de 90% dos respondentes declararam que serviços de varejo e parcerias com companhias de internet para usuários tais como o Facebook e o Google ganharão sua atenção.

- Suporte operacional integral será necessário para lidar com as novas demandas da rede: dois terços dos respondentes entendem que a terceirização de parte das suas operações será crucial para o sucesso no mundo conectado.

- A rede, a ativação do dispositivo e self-service são as prioridades de investimento: mais de 80% dos entrevistados citaram o investimento e o planejamento da rede como a prioridade em termos de preparação para o mundo conectado.

Além disso, identificaram as áreas de ativação dos dispositivos, faturamento, cobrança e self-service para usuários como essencial para garantir o sucesso no futuro.

- Operadoras precisam de modelos de negócios flexíveis: mais de 90% reconheceu a necessidade de um modelo de negócio flexível para suportar novas oportunidades de parceria.

Mais de 90% também veem a mudança de seus modelos de negócios como uma oportunidade a fim de beneficiar e suportar o mundo conectado.  

- Indústrias como saúde, eletrônicos, governo e utilities são as novas “meninas dos olhos” das operadoras, que identificam estes segmentos como primordiais para a adoção de novos dispositivos e suporte de infraestrutura.

A pesquisa “Mundo Conectado” foi realizada pela Frost & Sullivan junto a executivos do Reino Unido e EUA responsáveis pela supervisão de estratégias para dispositivos emergentes, conectividade máquina-para-máquina, arquitetura, planejamento, pesquisa e desenvolvimento de operadoras e provedores de conteúdo e serviços para esta área.

Mais informações sobre a pesquisa estão disponíveis no link abaixo.