Rafael Lunes, diretor de Operações da Pure Bros.

A Pure Bros desenvolveu um serviço que permite às operadoras de telecomunicações oferecer a possibilidade dos usuários pagarem pelos conteúdos adquiridos para seus celulares pré-pagos de forma parcelada, caso não existam créditos suficientes no momento da aquisição.

“Existem ofertas onde 90% das requisições de tarifação que fazemos não são concluídas devido ao saldo insuficiente de créditos para a transação”, revela o diretor de Operações da integradora de serviços de valor adicionado gaúcha, Rafael Lunes.

De acordo com o executivo, um parcelamento de cinco vezes de R$ 0,99 pode aumentar a taxa de sucesso.

“Iremos fracionar uma tarifação que representaria, com seu valor cheio, cerca de 20% do ARPU pré-pago de uma operadora típica, que fica em torno de R$ 20 no caso de usuário pré-pago”, comenta Lunes.

Estudos preliminares apontam que o sistema de Compra Parcelada pode trazer um crescimento da ordem de 100% na receita de um provedor com uma oferta de assinatura de pacote de downloads a R$ 4,99 cobrados semanalmente.

O produto já foi apresentado às quatro grandes operadoras do Brasil, e a expectativa é de que o sistema seja lançado em pelo menos duas delas até o final deste ano.

“Nosso sistema prevê mensagens de alerta de fim de parcelamento, mecanismo de ‘opt in’ e ainda nos preocupamos em contemplar, na nossa ferramenta para atendimento em Call Center, todos os registros de quitação do produto adquirido, parcela a parcela, garantindo total transparência para o consumidor final”, completa Lunes.

A novidade é uma das apostas da Pure Bros para alcançar a meta de crescer 90% em 2010. Há três anos no mercado, a companhia gaúcha já chegou à primeira posição no mercado de integração de empresas mobile com operadoras de celular, além de aumentar de 10 para 100 o número de colaboradores e aumentar 10 vezes de tamanho em três anos de atuação.

Atualmente, a empresa contabiliza 50 parceiros, mais de 200 integrações realizadas, cerca de 10 milhões de transações por dia, além de 10 operadoras conectadas em três países.

A carteira da companhia traz cases realizados para clientes como Leo Mobile, marca do portal mobile do grupo One World Wide, e Grupo Bandeirantes.