Tamanho da fonte: -A+A

As vendas de smartphones com o sistema Android cresceram cerca de dez vezes em um ano, indo de 6,8 milhões de unidades em 2009 para 67 milhões em 2010.

O dado é do Gartner e, conforme avaliação da consultoria, corresponde a 22,7% dos 296,6 milhões de smartphones vendidos em todo o mundo no ano passado.

Mesmo com a expansão, a interface do Google fica na segunda posição, entre os sistemas operacionais mais usados nos aparelhos, perdendo para o Symbian, da Nokia, presente 112 milhões dos equipamentos comercializados em 2010.

Porém, conforme previsão do Gartner, as coisas devem se inverter este ano: o ritmo de crescimento do Android deve recuar, mas mesmo assim o sistema tende a superar o Symbian.

Tal projeção se deve, em parte, ao recente anúncio de que a Nokia passará a usar o Windows Phone, da Microsoft, em seus smartphones, segundo a análise da consultoria.

Faz sentido: o Windows Phone foi o quinto colocado da lista do Gartner em 2010, com 12,4 milhões de unidades vendidas e só 4,2% de participação de mercado.

A consultoria até prevê fortalecimento do sistema da Microsoft para smartphones no mercado mundial, em função da parceria com a Nokia, mas só a partir de 2012.

Outro fator de enfraquecimento do Symbian, de acordo com o levantamento, foi a própria queda de mercado da Nokia.

Apesar de liderar o mercado de sistemas operacionais para smartphones em 2010, a fabricante finlandesa teve crescimento tímido neste segmento: 38%, enquanto o mercado geral destes softwares aumentou 72%.

Com isso, o market share da Nokia caiu de 47% para 38% no ano passado.

Fora da disputa entre primeiro e segundo lugar no mercado de plataformas para smartphones, o iOS (iPhone) e o Blackberry OS (Blackberry) vêm logo atrás.

No ranking, o sistema da RIM fica em terceiro lugar e o da Apple, em quarto.

Mas a diferença é pequena: enquanto as vendas do Blackberry OS chegaram a 47,5 milhões de unidades em 2010, as do iOS ficaram em 46,6 milhões.

Em termos de crescimento, porém, a Apple passa à frente da concorrente: no ano passado, a fabricante do iPhone expandiu em 87% as vendas de seu sistema móvel, enquanto a RIM teve taxa de elevação igual à da decadente Nokia, 38%.

Assim, conforme a projeção do Gartner, 2011 também prepara uma inversão de posições no terceiro e quarto lugares do ranking. E “rapidamente”, afirma a consultoria.