Pelo menos quatro subfaixas de sobras do leilão da Anatel realizado nessa terça-feira, 14, foram arrematadas pela Vivo. A empresa pagou cerca de R$ 550 milhões.

Para o lote 41 a Vivo fez uma oferta de 273,861 milhões de reais, contra preço mínimo de R$ 176,67, informa a agência Reuters.

O lote 41 abrange os Estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia, Acre e Distrito Federal.

No lote 42, que engloba o Estado de São Paulo, a operadora ofereceu R$ 237,81 milhões, frente a um valor mínimo de R$ 118,54 milhões.

O lote 44 a Vivo obteve com proposta de R$ 2,383 milhões, contra um valor mínimo de R$ 2,24 milhões.

Para o lote 45, a unidade móvel brasileira da Telefónica ofereceu R$ 36,465 milhões, contra um preço mínimo de R$ 23,53 milhões.