A Anatel negou nessa terça-feira, 15, que tenha informações sobre o numero de aparelhos ilegais em uso no Brasil através de comunicado, informa o site IDG Now.

Com o posicionamento, a agência refuta informação publicada na Folha de S. Paulo de segunda.

Segundo o jornal, dados da Anatel e de operadoras de telefonia apontariam alta de 67% no número de aparelhos móveis clandestinos no Brasil em 2010, respondendo por 20% do total dos celulares em uso entre os brasileiros.

Além disso, a agência destaca que foram realizadas 178 ações de fiscalização para coibir a venda de produtos não certificados no ano passado.

Não foram divulgados números de apreensões.

Conforme a Anatel, a Lei Geral de Telecomunicações e os regulamentos do setor determinam que só podem ser utilizados equipamentos e produtos certificados por entidades certificadoras e homologados pelo órgão.

Na compra de um aparelho não homologado, o consumidor ficaria sujeito ao uso de um modelo sem garantias de funcionamento.