Nos últimos dois anos, os investimentos das operadoras de telefonia fixa tiveram um recuo de 30%.

Segundo o diretor de Telecom da Abinee, Paulo Castelo Branco, os R$ 13,6 bilhões gastos com infraestrutura em 2008, impulsionados pela construção das redes 3G, caíram para R$ 10,4 bilhões em 2010.

Para 2011, relata o site Convergência Digital, o recuo deve ser para R$ 10 bilhões.

“As consolidações, a crise, mas também a ausência de regulamentação e da venda de licenças capazes de estimular a competição cooperaram para esse declínio", observa Branco.

Conforme o dirigente, a participação da Telebrás no impacto da indústria de infraestrutura - em função dos editais para a montagem da rede que suportará o Programa Nacional de Banda Larga - só deve ser contabilizada nos números de 2011.

"Até agora os pedidos ainda não foram expedidos. Então, não há ainda produção", disse.

Uma das fórmulas para alavancar o setor, segundo Castelo Branco, passa por uma revisão do Fundo de Fiscalização de Telecomunicações (Fistel).

Leia a íntegra da matéria do Convergência Digital nos links relacionados abaixo.