Com R$ 106,5 milhões, a NET mais que dobrou o lucro no primeiro trimestre de 2011, com avanço de 132%. No mesmo período do ano passado, o valor nominal foi de R$ 45,9 milhões.

A operadora de serviços de comunicação a cabo teve receita líquida de R$ 1,5 bilhão, alta de 24,1% contra o mesmo trimestre do ano anterior.

Segundo a empresa, o Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, sigla em inglês) avançou 22,3% e somou R$ 451,5 milhões, contra R$ 369,2 milhões na mesma base de comparação.

As despesas financeira avançaram 29,7%, ao somarem R$ 111,7 milhões. A dívida líquida somou R$ 1,3 bilhão, alta de 11,1% contra os R$ 1,2 bilhão do primeiro trimestre do ano anterior.

Controle acionário
Operadora de TV por assinatura (cabo), a Net Serviços de Comunicação S.A. oferece também serviços de banda larga e de redes corporativas. A empresa é controlada pela Globo com 61,9% das ações ordinárias, e a Telmex, com 36,6% dos papéis, informa a consultoria Teleco.

Em janeiro, a Embratel ampliou sua participação na NET, com uma compra que lhe rendeu 91% da companhia de TV a cabo. Apesar da aquisição de novos 21,8% das ações ordinárias da NET, a Organizações Globo segue no controle da empresa, devido a uma restrição legal.

As ações compradas pela Embratel foram as que restaram da oferta pública de aquisição (OPA) realizada na Bovespa em outubro de 2010.

Vice-liderança em banda larga
No último trimestre de 2011, a Net possuía 4,2 milhões assinantes de TV. Em Banda Larga os assinantes chegaram a 3,5 milhões, crescimentos de 3,6% na TV por Assinatura e de 5,9% na Banda Larga. Os assinantes VOIP totalizaram 3,1 milhão no período.

Em banda larga, a Net era a segunda colocada no 4T10 (último dado disponível), com 25,5% de mercado, atrás apenas da Oi, que detinha 31,6% de participação. A Telefonica é a terceira, com 24%.