KingHost investe rumo a 25 mil novas contas

01/02/2012 11:19

A KingHost porto-alegrense especializada em hospedagem web, projeta elevar em 25 mil nomes sua carteira de clientes em 2012, chegando a pelo menos 75 mil contas ativas.

A empresa não revela números de faturamento, mas afirma que aumentou 52% no ano passado, totalizando 182 mil domínios hospedados.

Para este ano, a meta é crescer 62%, além de abrir duas novas operações de data Center: uma em Curitiba, ainda no primeiro trimestre, e outra em Belo Horizonte, no segundo semestre.

Tamanho da fonte: -A+A

A KingHost porto-alegrense especializada em hospedagem web, projeta elevar em 25 mil nomes sua carteira de clientes em 2012, chegando a pelo menos 75 mil contas ativas.

A empresa não revela números de faturamento, mas afirma que aumentou 52% no ano passado, totalizando 182 mil domínios hospedados.

Para este ano, a meta é crescer 62%, além de abrir duas novas operações de data Center: uma em Curitiba, ainda no primeiro trimestre, e outra em Belo Horizonte, no segundo semestre.

A ativação do data Center curitibano acontece nas instalações da Global Crossing/Level3, já mantida pela companhia.

“A operação irá completar o anel ótico que contratamos de mais de uma operadora, envolvendo Porto Alegre, Curitiba e São Paulo”, afirma Juliano Primavesi, diretor da KingHost.

Os planos para este ano também incluem o aumento do provisionamento do data center de Cotia, contratações para aumentar em 25% a atual equipe de 83 colaboradores e parcerias para capacitação do time, como a recém firmada com a Sisnema.

“Também lançaremos serviço de banco de dados Oracle em ambiente compartilhado”, afirma Primavesi.

Já em 2011, a companhia lançou novidades, como o acelerador HTTPVarnish Cache.

“Fomos pioneiros em disponibilizar esta tecnologia gerenciável por painel de controle, o peering direto, com serviço de cloud da Amazon no Brasil, dando mais velocidade para aplicações de clientes hospedados tanto na Amazon.com quanto na KingHost”, afirma Primavesi.

Investimentos em hardware também marcaram o ano da companhia gaúcha, como a aquisição de novos roteadores para ampliar a vazão do link de Internet, que aumentou para 3,8 Gbps.

Qualidade
A empresa também ampliou a estrutura, com um novo espaço físico do Suporte NI, o que permitiu também a ampliação da equipe, que cresceu 26%.

Conforme Primavesi, ainda está em andamento a preparação de mais um andar, com espaços para ginástica laboral e massoterapia – práticas que hoje já são realizadas nos demais ambientes da empresa.

Veja também

KingHost compra Iporto

A KingHost adquiriu o provedor de hospedagem de sites Iporto nesta quarta-feira, 07.

Com o negócio, cujo valor não é divulgado pelas empresas, os cerca de 100 clientes da companhia adquirida passam a ser atendidos por uma divisão específica da compradora, a KingCorp.

A carteira da Iporto é pequena perto dos cerca de 30 mil domínios da KingHost, mas representa a entrada num novo segmento de mercado.

KingHost quer chegar no topo

A KingHost planeja abrir um espaço entre os grandes do mercado de hospedagem de sites no Brasil, dobrando o faturamento ano-a-ano até 2016.

Caso cumprida, a meta significaria um salto dos R$ 10 milhões de 2010 – ano no qual a empresa já dobrou o resultado de 2009 – para cerca de R$ 480 milhões em 2016.

Sapore faz MPLS com Global Crossing

A Sapore contratou a Global Crossing para fornecer serviços IP em sua rede global MPLS (Multiple-Protocol Label Switching).

A multinacional brasileira de refeições coletivas, com faturamento de R$ 900 milhões em 2010, já usava os serviços de hosting, armazenamento e backup por meio dos data centers da Global Crossing.

Locaweb conquista certificação SAS 70 2

A Locaweb recebeu a certificação (Statement on Audit Standards n° 70 Tipo 2) SAS 70 2.

O certificado atesta que as operações da empresa funcionam, há pelo menos um semestre, dentro dos padrões exigidos pela American Institute of Certified Public Accountants (AICPA), que emite o documento.

Em 2010, a empresa já havia conquistado o Certificado SAS 70 1.

Amazon vai abrir no Brasil

A Amazon prepara a estreia de uma operação de hospedagem de sites e computação em nuvem no Brasil. 

Telium compra Datadrome

A Telium Networks anunciou oficialmente a compra da gaúcha Datadrome nesta terça-feira, 06.

O negócio, que já havia sido adiantado com exclusividade pelo Baguete Diário na sexta-feira, 02, não teve seu valor divulgado.

Com a aquisição, a Telium incorpora uma carteira de clientes de datacenter com 260 nomes, a maior parte deles (cerca de 75%) no Rio Grande do Sul.

Locaweb oferece cloud 40% mais barato

A Locaweb reduziu os preços nos planos de Cloud Server Pro em 40%.

Os planos variam de 512 MB até 32 GB e são oferecidos com preços a partir de R$ 99 mensais. Todas as novas contratações já contam com os novos valores e para os clientes antigos, o benefício foi concedido através de upgrade de memória.

UOL Diveo: marcas integradas

Demorou, mas a UOL terminou a digestão das marcas Boldcron, Uni5 e Tech4B, adquiridas pela empresa ao longo de 2009.

Locaweb: Amazon é pior e mais cara

A Locaweb, líder em hosting no Brasil, reagiu nessa terça-feira, 10, à chegada da Amazon ao mercado nacional.

Em nota enviada à imprensa, a empresa comparou seus custo, ofertas e qualidade com os da concorrente, buscando mostrar que o serviço dos norte-americanos é pior e mais caro.

No quesito preço, por exemplo, a Locaweb indica que o investimento necessário para adquirir os seus serviços pode ser de 50% até 86% mais em conta do que o da Amazon.

UOLDiveo migra clientes para São Paulo

O UOLDiveo está fechando o antigo data center da Plug In em Porto Alegre.