Tamanho da fonte: -A+A

A instituição educacional Grupo Bom Jesus acaba de adotar o XenDesktop da Citrix na implantação da virtualização em aplicativos e servidores.

Com o propósito de permitir que futuramente os alunos possam utilizar seus próprios PCs para as aulas-laboratório, a instituição passa a disponibilizar acesso a desktops para gerentes via iPhone e para seus funcionários administrativos e financeiros de qualquer dispositivo com acesso a Internet.

Segundo dados da instituição, entre os principais benefícios da tecnologia Citrix está a redução de aproximadamente 60% nos custos com telefonia , redução dos gastos com hardware e infraestrutura local e maior agilidade na implantação de novas unidades que hoje é realizada em até 45 dias, considerando todos os processos operacionais necessários para o funcionamento no padrão corporativo.

O CIO do grupo, Sérgio Santi, afirma que com os sistemas virtualizados, é possível gerenciar 5,5 mil estações de trabalho nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

“As soluções da Citrix foram fundamentais para superarmos desafios importantes como processos de fusão, consolidação, otimização de custos e crescimento, uma vez que, nos últimos sete anos o número de unidades da instituição aumentou de 14 para 52 unidades”, detalha Santi.

Além do XenDesktop, a Grupo Bom Jesus já adotou o XenApp (antigo Metaframe), o Presentation Server  e a virtualização de servidores Citrix, sendo que planeja maiores investimentos em virtualização e computação em nuvem. A parceria, que já dura dez anos, abrange cerca de 45 mil alunos.

O Bom Jesus é um dos dois cases latino-americanos que concorrem ao Innovation Awards Citrix – premiação que acontece no mês de maio, em São Francisco, e define os melhores casos de utilização de tecnologias Citrix no mundo.