A CGK, empresa de Porto Alegre especializada em licenciamento de software, encerrou o ano passado com aumento de 62% no faturamento em relação a 2008. No mesmo período, a receita líquida subiu 82%.

“A crise sentida em 2009 não foi impecilho para os resultados”, comenta o diretor da CGK, José Guido Kirst. O empresário atribui o resultado ao foco da equipe da companhia em “orientar o cliente para que o licenciamento seja legal e o mais econômico possível”.

Há 23 anos no mercado, a CGK trabalha com licenciamento de softwares da Adobe, Microsoft, Corel, Sparx Systems, Allround Auomations e Sony, entre outros.