Exalytics In-Memory Machine é o destaque da Oracle. Foto: Divulgação

A receita da Oracle aumentou 3%, somando US$ 9 bilhões, no terceiro trimestre fiscal do ano corrente, enquanto o lucro aumentou 18%, indo a US$ 2,5 bilhões.


No período, a companhia registrou queda de 16% na área de hardware, com receita de US$ 869 milhões.

Já em software, a venda de novas licenças aumentou 7%, somando US$ 2,4 bilhões de receita.

Conforme Mark Hurd, copresidente da Oracle, a queda na área de hardware não preocupa porque a empresa não está interessada em competir no setor de equipamentos genéricos, mas em sistemas de nicho.

Segundo o executivo, a receita de hardware para sistemas de engenharia cresceu 139% no trimestre.

O carro-chefe da estratégia é a linha Exadata, voltada a bancos de dados.

A série foi incrementada no último trimestre, com o lançamento do Exalytics In-Memory Machine, que, segundo Larry Ellison, CEO da Oracle, é “a nova tecnologia de banco de dados in-memory, capaz de análise instantânea de big data”.