Semeato: virtualização com VMware e NetFive

20/10/2011 10:52

A Semeato, fabricante de máquinas e implementos agrícolas com sede em Passo Fundo e sete unidades no Rio Grande do Sul e Minas Gerais, contratou um projeto de virtualização da NetFive, baseado em tecnologia VMware.

Com um parque de TI que reúne mais de 20 servidores e cerca de 400 estações de trabalho, a Semeato iniciou a virtualização, baseada na plataforma vSphere, pela migração da infra de armazenamento.

Tamanho da fonte: -A+A

A Semeato, fabricante de máquinas e implementos agrícolas com sede em Passo Fundo e sete unidades no Rio Grande do Sul e Minas Gerais, contratou um projeto de virtualização da NetFive, baseado em tecnologia VMware.

Com um parque de TI que reúne mais de 20 servidores e cerca de 400 estações de trabalho, a Semeato iniciou a virtualização, baseada na plataforma vSphere, pela migração da infra de armazenamento.

Resultado: na matriz da companhia, o número de servidores físicos caiu de doze para dois.

“A segunda fazer foi a atualização do serviço de diretório, por meio do OpenLDAP e Samba. Atualizamos a versão do Samba para permitir a utilização da ultima versão do sistema operacional (Windows 7) e a do OpenLDAP para permitir a replicação multimaster”, detalha Fabiano Bressiani, supervisor de TI da Semeato.

O passo seguinte, conta o gestor, foi a migração do firewall para o pfSense, que fica na matriz.

Com isso, a companhia melhorou o gerenciamento das regras de firewall e ampliou o controle do consumo de banda.

“O serviço de monitoramento foi feito por último, com a implantação de uma estrutura que disponibiliza o mapeamento interativo da rede, mostrando o estado de cada um dos servidores em tempo real”, explica Bressiani.

Conforme o supervisor, a virtualização e todo o projeto de reestruturação da infra de TI e sistemas racionalizou toda a estrutura da companhia, trazendo redução de custos com hardware, já que concentrou os serviços em menos servidores, o que diminuiu o espaço físico e o gasto de energia antes necessários para esta parte.

“Hoje, temos melhor desempenho dos serviços, melhor gerenciamento e monitoramento de recursos”, conta o gestor de TI.

O Grupo Semeato é composto por sete unidades: três montadoras de máquinas agrícolas, uma fabricante de discos, duas fundições e uma unidade de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos.

As divisões ficam Passo Fundo(quatro), Carazinho, Butiá e Vespasiano-MG.

Só na Unidade II de Passo Fundo, onde funciona sua fundição em uma área de 17 mil m², a produção de peças em ferro fundido, nodular e cinzento chega a 1 mil toneladas/mês.

A companhia tem revendedores em todos os estados brasileiros, além de Cuba, Costa Rica, Honduras, Nicarágua, República Dominicana, Guatemala, México,  Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Venezuela, Uruguai, Espanha, Finlândia, França, Itália, Ucrânia, Tunísia, Zimbábue, África do Sul, Irã, Rússia e Austrália.

Conforme o ranking Campeãs de Inovação 2010 da Revista Amanhça, a Semeato é a empresa mais inovadora no mercado de máquinas agrícolas do Sul do Brasil, a quarta de todos os setores da economia e a quinta em atitude de inovação.

A companhia acumula mais de 100 marcas nacionais e 25 internacionais, 230 patentes e mais de 35 desenhos industriais registrados.

Nesta área de desenho e projeto, aliás, a TI também é base forte na empresa, que é cliente da PTC , engordando a lista de usuários gaúchos que formam, ao lado do Sudeste, o maior mercado para a companhia americana de PLM no país.

Veja também

Revista Amanhã premia Campeãs da Inovação

As empresas da região sul estão à frente na receita referente ao segmento sustentável e inovador da lista de Campeãs de Inovação da Revista Amanhã.

Nesta terça-feira, 15, ocorre a premiação das empresas que obtiveram destaque na área, a partir das 19, no Hotel Sheraton, em Porto Alegre.

NetFive implementa Sharepoint na Sabemi
O Grupo Sabemi, especializado em soluções financeiras para pessoas físicas, acaba de implementar o Sharepoint Server 2007.

A novidade visa suprir as necessidades de centralização de processos, fornecer fácil acesso à metodologia da empresa e proporcionar alto nível de controle dos eventos realizados na documentação (auditoria e versionamento).

A implementação e o desenvolvimento customizado da solução foram realizados pela porto alegrense NetFive em dois meses.
NetFive tem dois RHCE
Henrique Schneider e Rafael Carvalho, sócios da gaúcha NetFive, acabam de receber certificados RHCE - Red Hat Certified Engineer.

Sediada em Porto Alegre, a NetFive é parceira ouro da Microsoft e enterprise partner da VMware.

Em junho deste ano, os sócios foram certificados LPI 303, do Linux Professional Institute que atesta competência na área de segurança.
NetFive é parceira oficial VMware
A NetFive acaba de ser adicionada no VMware Service Provider Professional Program, tornando-se a única empresa do Rio Grande do Sul a deter este selo, que atesta a qualidade dos parceiros de prestação de serviços da multinacional.

A companhia, sediada em Porto Alegre, é também a terceira do estado com o título Enterprise Partner da VMware.
NetFive tem dois LPI 303
Dois dos sócios da gaúcha NetFive acabam de receber seus certificados LPI 303, certificação do Linux Professional Institute que atesta competência na área de segurança.

Henrique Schneider e Rafael Carvalho acertaram 100% das questões na prova e estão entre os poucos profissionais certificados LPI 303 até o momento.

“As provas foram lançadas oficialmente em março e não há uma contagem dos qualificados. Na LPI 302 eram apenas 50”, resume Carvalho.