O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, assinou um decreto que determina a migração dos sistemas de informática para soluções em software livre.

O texto do decreto 31.250, publicado na quinta-feira, 14, estabelece que o cronograma de migração será estabelecido em 30 dias. A secretaria do Planejamento vai elaborar o calendário de treinamento e capacitação aos servidores.

A novidade se dá em meio a uma CPI no DF no qual estão sendo investigadas denúncias de pagamento de propina para a base aliada de Arruda por parte de empresas prestadoras de serviço no governo, incluindo pelo menos uma dezena de companhias de TI.

Nesta semana, a comissão convocou donos de 25 empresas para depor, incluindo CTIS, Info Educacional, Linkdata, Linknet, Adler, Vertax, Tecnolink, Politec, Prodata e a TBA Holding, com suas subsidiárias B2BR, True Acess e Business. As datas para os depoimentos ainda não foram marcadas.