LUZ, TI, AÇÃO!

RGE: energia na TI

19/03/2012 17:32

Pouco mais de três meses após aderir ao BI Oracle para seu processo de leitura de medidores de energia, a RGE, distribuidora que atende a 262 cidades gaúchas, planeja informatizar ainda mais esta operação.

 

O projeto de BI foi conduzido pela porto-alegrense Advanced IT, que atende a RGE desde 2005. Agora, a distribuidora projeta ir além dos relatórios automatizados na área, partindo para o envio de fatura in loco.

 

O gerente de TI da RGE, Paulo Lima

Tamanho da fonte: -A+A

Pouco mais de três meses após aderir ao BI Oracle para seu processo de leitura de medidores de energia, a RGE, distribuidora que atende a 262 cidades gaúchas, planeja informatizar ainda mais esta operação.

 

O projeto de BI foi conduzido pela porto-alegrense Advanced IT, que atende a RGE desde 2005. Agora, a distribuidora projeta ir além dos relatórios automatizados na área, partindo para o envio de fatura in loco.

 

O gerente de TI da RGE, Paulo Lima, detalha que, hoje, as equipes fazem a leitura dos dados em campo, via coletores que trabalham integrados ao Oracle Bi Standard Edition One (Obise1), mas o faturamento das contas ainda é feito dentro da RGE.

 

“Nossa meta é, no segundo semestre deste ano, faturar diretamente na hora da leitura”, conta Lima.

 

O fornecedor para o projeto ainda está em avaliação, e, segundo o gerente de TI, não está descartada a hipótese de uma solução criada internamente.

 

Outro projeto relacionado à leitura de dados e faturamento também deverá entrar em curso ainda este ano: o aviso de fatura por e-mail, iniciativa na qual a RGE vem trabalhando em parceria com a Stefanini.

 

Mais: também no decorrer de 2012 a distribuidora pretende estrear seu serviço de aviso de falta de energia via SMS.

 

Energia para investir
A atenção da RGE à TI é constante.

 

O projeto de BI concluído em dezembro passado, por exemplo, mudou um ambiente de leitura de dados em que, anteriormente, se gerava relatórios em planilhas de Excel.

 

“Com o Obise1, os dados hoje são gerados diariamente através do Oracle Warehouse Builder, que permite integrar dados e transformá-los em informações de mais fácil interpretação para os gestores”, destaca Lima.

 

Com isso, dados como o número de reclamações e sugestões que a empresa recebe, de que regiões e cidades são originárias, em que mês foram feitas, percentuais comparados a meses e anos anteriores, acompanhamentos de leituras de energia elétrica, horas trabalhadas por agentes comerciais e níveis de produtividade ficam disponíveis automaticamente.

 

A escolha da Advanced IT para o projeto, segundo Lima, foi natural.

 

“Atuamos com esta parceira desde a implantação dos primeiros datamarts em nossa estrutura de BI”, comenta o gestor de TI.

 

Um trabalho que já incluiu serviços de modelagem de dados, DW e projetos de BI focados em faturamento, ordem de serviço, inadimplência, receita e recuperação de irregularidades, entre outros.

 

Prata da casa
A RGE também aposta forte no desenvolvimento interno.

 

Ano passado mesmo, o departamento de TI da companhia, que conta com 32 colaboradores, desenvolveu uma ferramenta de call center que, segundo Lima, otimizou o atendimento da companhia, embora ainda não haja dados numéricos sobre as melhorias.

 

O departamento de TI da distribuidora é dividido em equipes de Suporte de Sistemas, Suporte de Data Center e Desenvolvimento de Projetos.

 

Lima está na gerência da TI desde 2009.

 

Antes disso, o executivo foi CIO do Frigorífico Mercosul, onde atuou depois de ficar por sete anos na própria RGE.

 

Certificado em PMP e ITIL Foundations, Lima é graduado em Ciências da Computação pela Ufrgs, com pós-graduação em Gerenciamento de Projetos pela FGV.A RGE

 

A RGE
Privatizada em outubro de 1997, a RGE integra Grupo CPFL e atende a 51% das cidades do Rio Grande do Sul.

 

O foco são as regiões central e leste do estado, a partir de sedes em Passo Fundo e Caxias do Sul, onde também fica o data center.

Veja também

RGE: migração bem sucedida
Foi um sucesso a migração da TI da RGE da antiga sede em Porto Alegre para Caxias do Sul, tanto em termos de sistemas como de pessoas.

Dividido em cinco fases ao longo do ano passado, o processo foi concluído em dezembro. No período, foram transferidos 160 servidores para o novo site na Serra. Com 137 m2, o data center é hoje o maior da região.
Lima de volta na RGE
Paulo Correa Lima, ex-CIO do Frigorífico Mercosul, será o novo gerente de TI da RGE.

A informação foi repassada ao Baguete Diário nesta segunda-feira, 23, e confirmada pelo próprio executivo nesta terça, 24.

Lima atuou por sete anos na RGE, antes de assumir a posição no Mercosul, do qual saiu em abril. Luiz Felipe Moraes Lopes deixou o comando da TI da RGE na sexta-feira, 20.
Stemac modela dados com Advanced IT

A Advanced IT modelou a base da dados de consultas analíticas e operacionais da Stemac S/A.

Com o projeto, a Stemac – fabricante de grupos geradores com matriz em Porto Alegre –, buscou otimizar suas ferramentas de Business Intelligence (BI).

Segundo a empresa, o projeto de desenvolvimento de Data Warehouse teve repercussão nos setores financeiro, contábil e de planejamento da companhia.

Gutheil está na Advanced IT

A Advanced IT acaba de contratar Sérgio Gutheil, ex-Constat, para assumir a posição de gerente de projetos de infraestrutura.

Advanced IT: R$ 600 mil na CEEE

A Advanced IT venceu uma licitação de R$ 600 mil para fazer a migração base de dados do braço de distribuição da Companhia Estadual de Energia Elétrica do Rio Grande do Sul (CEEE). 

AGCO: Oracle RAC com Advanced IT

A AGCO, fabricante e distribuidora global de equipamentos agrícolas, implantou o Oracle RAC 10g R2 para dar suporte e ampliar a disponibilidade do ERP JD Edwards, em um ambiente que envolve o data center sediado em Canoas, além de plantas de Santa Rosa, Ibirubá, Mogi das Cruzes e Haedo, na Argentina.

Com cerca de 2.140 usuários do ERP, a AGCO chega a contabilizar, em momentos de pico, 1 mil users concorrentes no software, o que gera uma média de 4,5 milhões de transações mensais.