Tamanho da fonte: -A+A

Fortalecer os negócios de cerca de 40 micro e pequenas empresas de TI de Santa Catarina, por meio da integração entre incubadoras, universidades e Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs). Este é o objetivo da Rota da Inovação, que acaba de ser criada no estado vizinho, em uma iniciativa do Instituto Gene/Furb, de Blumenau; Softville, de Joinville; GTec, de Rio do Sul; e JaraguaTec, de Jaraguá do Sul.

Juntas, as quatro cidades envolvidas no projeto movimentam anualmente em torno de R$ 1 bilhão com TI. Para fomentar ainda mais os negócios, a Rota surge com verba da Finep, que ainda analisa o projeto, mas já liberou em torno de R$ 750 mil em recursos para realização de treinamentos, eventos, além de prestação de serviços de consultoria.

O coordenador do projeto é Carlos Eduardo Negrão Bizzotto, diretor executivo do Instituto Gene. Conforme o gestor, a meta da Rota é aumentar de 75% para 95% o índice de sobrevivência das empresas participantes. Para isso, a aposta será em capacitação dos mais de 100 profissionais envolvidos, consultoria de negócio para as companhias, prestação de suporte técnico e apoio na realização de eventos diversos.

O intuito do projeto é criar uma “identidade própria” para as empresas incubadas – e também algumas que já passaram por incubadoras -,  além de chamar a atenção de agentes econômicos regionais para o investimento nestas companhias. Outro objetivo é qualificar as micro e pequenas organizações para a implantação de estratégias de gestão, marketing e vendas.

Incubadoras
Além das empresas, a Rota vai beneficiar as próprias incubadoras, com a modernização da gestão e aquisição de novos equipamentos. As equipes também serão capacitadas, segundo informações do site Noticenter. Além disso, estuda-se a idéia de implantação de um Sistema de Gestão Integrada das entidades.

As cidades envolvidas
Joinville é a maior cidade catarinense, além de abrigar empresas de TI como Datasul, que responde por 24% do mercado nacional de ERPs para médias empresas, e Logocenter, maior desenvolvedora de software da América Latina após a fusão com a paulista Microsiga. Anualmente, o município movimenta R$ 700 milhões com tecnologia.

Já Blumenau é a pioneira da informática em Santa Catarina. A cidade é a que mais abriga empresas de base tecnológica em todo o estado, chegando a 500 companhias. Anualmente, a TI blumenauense movimento cerca de R$ 300 milhões.

No caso de Rio do Sul e Jaraguá do Sul, a TI ainda não é tão desenvolvida, mas está a caminho. As cidades entram na Rota da Inovação com o objetivo de fomentar a produção local de software.