A  BrOffice, ONG que detém os domínios ligados ao software de escritório open source BrOffice, hoje com 15 milhões de usuários no Brasil, foi extinta nesta quinta-feira, 17.

A decisão foi tomada em assembleia da entidade e vale a partir do dia 30 de maio.

Em nota divulgada no seu site, os integrantes da ONG afirmam que vão se integrar à comunidade do LibreOffice, incluindo a substituição do nome do software.

O LibreOffice é o produto do racha em nível mundial da comunidade de desenvolvedores do software com a Oracle, nova proprietária da Sun, empresa que desenvolvia o OpenOffice.

A extinção do  BrOffice no Brasil foi produto de um racha dentro da ONG, opondo o presidente da entidade, Cláudio Filho, e os integrantes do conselho.

Um dos temas em discussão era a retirada do apoio do conselho para a realização do encontro nacional para 2011.

Além disso, Filho foi retirado como representante do BrOffice.org do Centro de Excelência em Desenvolvimento de Software Livre, uma iniciativa financiada pela usina de Itaipú.

O conselho também pediu a subsituição de Filho como representante brasileiro no The Document Foundation, organização mundial que coordena a migração do OpenOffice para o LibreOffice.