Luiz Carlos Scheid, sócio-diretor da Teclógica

A Teclógica, de Blumenau, acaba de alcançar a certificação CMMI Maturity Model Integration for Service (CMMI-SVC) nível 2.

Segundo a diretora de Produtos da companhia catarinense, Adriana Bombassaro Alexandre, a empresa é a terceira no Brasil e a primeira 100% nacional a obter a certificação.

A companhia investiu cerca de R$ 600 mil no projeto de certificação, cuja avaliação  foi realizada pela Crest Consulting, parceira do Software Engineering Institute (SEI), desenvolvedor do modelo CMMI.

Agora, segundo Adriana, a Teclógica já trabalha na busca pelo nível 3 da titulação.

“Já iniciamos os trabalhos para isso. Seremos avaliados no modelo CMMI for Development e no modelo CMMI for Services simultaneamente”, afirma a diretora.

Com mais de 200 colaboradores, a Teclógica oferece serviços de consultoria, desenvolvimento de sistemas e gerenciamento de aplicações.

Além disso, mantém uma área de produtos, cujo carro-chefe é a plataforma Mobuss, para criação de aplicativos móveis ou transferência de partes de sistemas legados, como ERPs, para dispositivos móveis.

A empresa estreou na área de mobilidade corporativa no segundo semestre do ano passado, com investimento aproximado de R$ 1,2 milhão na estruturação e lançamento de produto.

Na época, também lançou um programa de canais, com foco em formar uma rede de cinco a sete revendas até o final de 2012.

Com isso, a meta é incrementar o faturamento em 25% dentro de três anos. O valor atual ou a ser atingido, a companhia não revela.

Hoje, segundo o sócio-diretor Luiz Carlos Scheid, a Teclógica tem cerca de 20% de suas vendas no Sul, mas há clientes não só em todo o país, como também no México, Argentina e Caribe.