Os integrantes da missão técnica da área de games Unisinos nos Estados Unidos estiveram nessa quinta-feira, 11, na Mixamo, empresa de São Francisco dona de uma tecnologia que oferece animação como serviço pela Internet.

Os serviços da Mixamo permitem que os desenvolvedores subam arquivos em qualquer modelo criado nos formatos-padrão .fbx e .bvh e obtenham animações em diferentes padrões de movimento, economizando tempo de trabalho.

“As animações são feitas com captura de movimento através de um estúdio com 26 câmeras e atores contratados”, comenta Maurício Bammann Gehling, professor do curso de Jogos Digitais da Unisinos que está participando da missão.

Os gaúchos foram recebidos por Stefano Corazza, CTO da Mixamo, que desenvolveu a tecnologia junto com outros fundadores do negócio nos laboratórios da universidade de Stanford. A empresa foi oficialmente lançada em julho do ano passado, capitalizada com US$ 4 milhões de fundos de investimentos.

A comitiva da Unisinos inclui alunos, ex-alunos e professores, que estarão nos EUA até a quarta-feira, 17. No período, os gaúchos visitam também a Game Developers Conference 2010, em São Francisco.

Sistemas
A animação suporta nativamente o sistema Biped do 3D Studio Max. No caso de outros sistemas, como o Maya, é necessária a aplicação de um script personalizado para cada caso, processo que é feito offline na empresa.

O código baixado da animação pode posteriormente ser ajustado para fins específicos pelo próprio cliente, que podem ainda mandar instruções específicas para uma captura nos estúdios da companhia.

Os modelos precisam ser bípedes, ainda que a Mixamo esteja desenvolvendo tecnologia para animais.

Com a colaboração de Maurício Bammann Gehling e Orlando Borges Jr, professor e aluno do curso de Jogos Digitais da Unisinos.