Estudo realizado com mais de 100 CEOs e CFOs de empresas globais da área de software aponta ares de otimismo com relação à cloud e SaaS.

Mais de 75% dos altos executivos entrevistados sinalizaram que suas companhias já haviam retomado bons níveis de crescimento no período após a recessão, e que esta superação será finalizada ainda em 2011, impulsionada pela nuvem e os serviços.

Além disso, quase 65% deles esperam que os negócios cresçam ao menos 20%. Para mais de 25% dos entrevistados, o crescimento deverá ultrapassar os 50%.

O estudo, encomendado pela  Adaptive Planning, e realizado pelo Sand Hill Group, com parceria da Intact.

Segundo a pesquisa, quase 90% dos executivos esperam que suas companhias aumentem suas equipes de profissionais para acompanhar o crescimento previsto. Em mais da metade das empresas as contratações deverão acontecer de modo “altamente significativo” ainda este ano, diz a pesquisa.

SaaS embalado
Especificamente em relação ao software como serviço (SaaS), a análise espera que a modalidade tenha maior projeção que as aplicações on premise (instaladas nas empresas) nos próximos 12 meses.

“Já sentimos esta movimentação aqui no Brasil”, destaca Edgard Bello, CEO da ODE Peopleware, empresa que já possui 90% dos seus contratos envolvendo o Adaptive Planning em cloud.

Para Bello, o custo operacional, 75% menor que as demais aplicações de planning do mercado, no caso da Adative, é o grande atrativo.

Brasil resistente
Dados recentes divulgados pelo instituto Gartner indicam que os CIOs do Brasil são mais resistentes que os executivos de TI de outros países em se tratando de cloud computing.

O estudo do Gartner mostra que 80% dos CIOs não planeja investir na nuvem nos próximos três anos.