Tamanho da fonte: -A+A

A gaúcha MSDevelop projeta faturar R$ 30 milhões este ano, alta de 55% sobre 2010, e ingressar em uma rota de crescimento anual de 60% até 2014, quando terá estruturado uma rede de canais que começa a ser montada no segundo semestre do ano que vem.

Para tanto, projetos baseados em Oracle estão no fundamento da estratégia.

Não à toa: hoje, a venda de soluções da parceira norte-americana tem fatia em torno de 30% nos negócios da gaúcha, que é Oracle Platinum Partner, tem seis especializações da multi e é, segundo o presidente, Augusto Streppel, a única do Brasil certificada para Exadata.

Força no portfólio
Um diferencial importante, já que, conforme declarou no Oracle Open World 2011 o CEO da empresa, Mark Hurd, o Exadata é “o iPad da companhia”, ou seja, a estrela das vendas.

“Já são mais de 1 milhão de unidades vendidas em todo o mundo”, afirma Hurd.

A solução é fruto da aquisição da Sun Microsystems e promete ser a mais rápida do mundo para data warehouse e processamento de transações.

No Brasil, é a aposta da Oracle para crescer, já que, conforme Luiz Meisler, VP da multi para a América Latina, atende a um mercado diverso, que inclui pequenas, médias e grandes empresas.

“Há configurações acessíveis a companhias com faturamento médio a partir de R$ 100 milhões/ano”, completa Adriano Chemin, vice-presidente de Vendas Indiretas da Oracle para a América Latina.

Ainda conforme Chemin, no Rio Grande do Sul, onde a maioria das empresas é usuária do banco de dados Oracle, o Exadata é a solução perfeita.

Capilaridade
Mas não é só no estado que a parceria deve fomentar os negócios da MSDevelop.

A companhia abriu, entre outubro e novembro deste ano, unidades em Brasília e Recife.

Nas duas cidades, as operações nasceram do atendimento já prestado a dois clientes, dos setores de comércio e indústria, mas a meta é expandir a carteira, especialmente no setor de governo.

Além disso, na unidade nordestina já começa a se estruturar o programa de canais da MSDevelop.

“Já começamos a buscar parceiros por lá”, afirma Streppel. “Nossa meta é ganhar capilaridade e remodelar as vendas, que hoje são 100% diretas”, comenta.

No total, a MSDevelop emprega 250 colaboradores, nas unidades recém abertas, além da sede Porto Alegrense e da operação de São Paulo, que atendem a um total de 100 clientes, aproximadamente.

Uma carteira que, ao longo de 2011, agregou nomes de peso, como HSBC, Porto Seguro, Grupo Abril, TNT e Vonpar, entre outros.

Rumo ao CMMI3
Em 2010, a empresa porto-alegrense conquistou o CMMI2 e, agora, se prepara para buscar o nível seguinte.

“Vamos nos formatar para o CMMI3 no ano que vem”, destaca Streppel.

Para a versão 2, a companhia adotou consultoria do Esicenter Unisinos, e, no próximo passo, tende a manter a parceria, finaliza o diretor.

Gláucia Civa cobre o Oracle Open World - Java One 2011 a convite da Oracle.