A Tivit está fazendo contatos para fazer uma compra no Rio Grande do Sul. Um escritório local em Porto Alegre também está nos planos.

A revelação foi feita pelo diretor de Novos Negócios de ITO e IT Outsourcing da companhia, Carlos Gazaffi, durante participação no Seminário Governança, Risco e Compliance da Sucesu-RS, que reúne 112 CIOs gaúchos em Gramado nesta sexta-feira, 07.

O Rio Grande do Sul não tem um escritório local da gigante brasileira especializada em serviços integrados de TI e BPO, que já está presente em Curitiba e Palhoça, em Santa Catarina. O faturamento da companhia superou a casa do R$ 1 bilhão em 2010.

A empresa já tem grandes clientes gaúchos, como a caxiense Randon, onde tem um contrato de outsourcing de gestão de infraestrutura de TI.

Capitalizada com aquisição pelo fundo americano Apax Partners de 54,25% das suas ações por R$ 874 milhões em maio de 2010, a Tivit tem ido às compras.

Só 2010, a companhia realizou três aquisições, das quais a única a ser divulgada foi a Expertise, especializada em consultoria, processos e desenvolvimento de sistemas.

Em junho deste ano, foi a vez da a mLife, plataforma de convergência móvel com a qual a Tivit entrou no mercado de serviços de mobile banking.

* Maurício Renner cobre o  Seminário Governança, Risco e Compliance à convite da Sucesu-RS