Novo round: Oracle volta a processar SAP

07/02/2012 12:32

A Oracle voltou à carga e vai mover um novo processo contra a SAP, a quem acusa de violação de direitos autorais e acesso não autorizado a seus computadores.

O último capítulo da novela, que já vem se desenrolando desde 2007, havia ocorrido no ano passado, quando a justiça norte-americana propôs que a SAP indenizasse a Oracle, porém com redução de US$ 1,3 bilhão para US$ 272 milhões no valor inicialmente pedido.

Tamanho da fonte: -A+A

A Oracle voltou à carga e vai mover um novo processo contra a SAP, a quem acusa de violação de direitos autorais e acesso não autorizado a seus computadores.

O último capítulo da novela, que já vem se desenrolando desde 2007, havia ocorrido no ano passado, quando a justiça norte-americana propôs que a SAP indenizasse a Oracle, porém com redução de US$ 1,3 bilhão para US$ 272 milhões no valor inicialmente pedido.

No novo processo, a Oracle rejeita a redução na indenização.

A companhia americana acusa a fabricante alemã de ERP de ter feito milhares de downloads ilegais e diversas cópias de software de sua propriedade em 2005.

A SAP já chegou a admitir responsabilidade no caso, mas atribuiu o erro à TomorrowNow, sua subsidiária na época e cujas operações foram desativadas em 2008.

Desconto, não!
Não é só contra a SAP que a Oracle enfrenta descontos nas indenizações reivindicadas na justiça.

No processo que move contra o Google por supostas violações de patente e direitos autorais sobre sua tecnologia Java, em função do uso no Android, a companhia reduziu, no processo, a indenização dos US$ 6,1 bilhões pedidos em 2010 para US$ 1,16 bilhão no ano passado.
 

Veja também

Briga Oracle x SAP fechada por US$ 20 milhões

A SAP concordou em pagar pouco mais de US$ 20 milhões à Oracle, como multa decorrente de um processo penal que corre na Justiça Federal dos EUA envolvendo a TomorrowNow, subsidiária da fabricante alemã de ERP.

Nesta quarta-feira, 14, o CFO da SAP, Mark White, declarou-se culpado das acusações em nome da empresa, o que resultou em um acordo judicial no qual a companhia alemã concordou em pagar o valor em multas, além de se submeter a três anos de liberdade condicional corporativa.

Oracle processa SAP
A Oracle abriu processo contra a SAP nesta quinta-feira, 22.
Corte anula julgamento da Oracle contra SAP

A Justiça Federal dos EUA acaba de anular o julgamento que a Oracle ganhou contra a SAP no caso de roubo de informações corporativas.

Com a anulação, decidida e divulgada pela juíza Phyllis Hamilton na quinta-feira, 1º de setembro, a SAP fica desobrigada de pagar a indenização de US$ 1,3 bilhão exigida pela Oracle.

No processo, a SAP não nega a responsabilidade por downloads ilegais de software da Oracle e materiais de apoio realizado por uma ex-subsidiária, a TomorrowNow.

SAP vai recorrer da multa devida à Oracle

A SAP vai recorrer da decisão do júri da Califórnia que a condenou ao pagamento de multa no valor de US$ 1,3 bilhão à concorrente Oracle em um processo que acusa a fabricante alemã de ERP de ter baixado software sem permissão.

A decisão que obrigou a SAP ao pagamento saiu em novembro de 2010.

SAP terá de indenizar Oracle em US$1,3 bi

A SAP foi condenada a pagar US$ 1,3 bilhão à Oracle por roubo de software. O valor da indenização é quase 15% do valor total pago pela SAP na compra da Business Objects, em 2007, um dos últimos grandes negócios da empresa alemã.

O veredito foi adotado em primeiro instância num tribunal federal da Califórnia. A SAP ainda pode recorrer ao juiz do próprio caso ou a uma instância superior.

Oracle x SAP: alemã admite espionagem

A SAP assume a responsabilidade pela violação de propriedade intelectual da Oracle, em um processo que corre desde 2007 nos Estados Unidos, porém afirma: os danos de US$ 1 bilhão reclamados pela empresa norte-americana são superestimados e "tiram o foco do verdadeiro problema".

O anúncio da fabricante alemã de software ocorreu na quinta-feira, 05.

Oracle x Google: indenização cai quase 5X

A Oracle voltou na quinta-feira, 22, ao ringue na luta contra o Google em um processo por supostas violações de patentes e direitos autorais sobre sua tecnologia Java, em função do uso do Android.

Na nova ação, a Oracle estima prejuízo de US$ 1,16 bilhão decorrente das violações, valor pouco inferior ao lucro líquido geral obtido pela companhia no primeiro trimestre fiscal de 2012, que foi de US$ 1,8 bilhão.

Oracle processada pelo governo dos EUA

O departamento de Justiça dos Estados Unidos processou a Oracle, alegando que a companhia fraudou o governo em um contrato de software entre 1998 e 2006.

De acordo com informações da Reuters, a fraude teria envolvido centenas de milhões de dólares em vendas.

O processo afirma que a Oracle distorceu suas reais práticas comerciais, o que levou clientes governamentais a fechar acordos com termos inferiores aos concedidos pela Oracle a clientes empresariais.