Eugene Kaspersky, CEO da Kaspersky Lab

A Kaspersky Lab quer chegar, ainda em 2011, entre as três maiores empresas do ramo de segurança na informática.

Para isso, a companhia anunciou mudanças na sua estrutura organizacional, com o objetivo de manter a taxa de crescimento dos últimos anos. A estratégia é focada em desenvolvimento de produtos e vendas global.

Um dos principais fatores responsáveis pelo crescimento da Kaspersky Lab tem sido sua tecnologia, desenvolvida internamente e usada como base para todos os produtos da empresa.

Desde março de 2011, a empresa reforçou o processo de desenvolvimento de tecnologias internas com a criação de uma divisão dedicada a supervisionar a estratégia nas três áreas de atuação: produtos e serviços ao consumidor, soluções corporativas e licenciamento a terceiros.

A abordagem regional de vendas foi revista, com a criação de uma divisão específica para desenvolver e manter uma estrutura comercial global.

Ela será diretamente responsável pelas vendas e marketing na Europa e América do Norte.

As mudanças devem ser concluídas até o fim do primeiro semestre de 2011.

De acordo com a diretoria, o novo modelo de administração centralizada possibilitará o desenvolvimento mais eficaz dos negócios em todo o mundo, garantindo crescimento estável e fortalecendo a posição da empresa no mercado mundial de segurança da informação.

Segundo o ranking de empresas da consultoria de mercado IDC de 2009, a Kaspersky era, há dois anos, a quinta colocada no ranking de mercado, com 4,4%.

À frente da lista surgia a Symantec, com 22,1% de participação, seguida por McAfee (18,2%), Trend Micro (9,9%) e Sophos (7,4%).

Das cinco primeiras da lista feita pela IDC, só a Kaspersky cresceu em participação – alta de 24,6% – enquanto a concorrência apresentou quedas, sendo a maior delas a da desenvolvedora do Norton, que teve retração de 4,9%.

“Estamos mais próximos do que nunca de um marco histórico. Para que isso aconteça, precisamos nos manter à frente da concorrência”, afirma Eugene Kaspersky, CEO da Kaspersky Lab.

Caso mantida a taxa de crescimento, a fatia da Kaspersky já seria, em 2010, 11,46%, já a colocando entre os três primeiros, à frente da Trend Micro.

Os dados de 2010 da IDC, porém, não foram divulgados.

Segundo a Kaspersky Lab, a empresa cresceu em todas as regiões de atuação no ano passado. Em termos mundiais, a receita aumentou 38% em comparação ao ano anterior, ultrapassando US$ 500 milhões.