A ISO (International Organization for Standardization) rejeitou o Office OpenXML, da Microsoft, como padrão internacional para documentos de código aberto. A entidade ainda vai revisar a proposta da companhia, que acredita em uma aprovação posterior, segundo o ComputerWorld.

Se seu OpenXML seguir sendo rejeitado, a Microsoft pode perder mercado para produtos como o OpenOffice.org, pacote de produtividade que é gratuito e admitido como padrão Open Document Format (ODF).