Tamanho da fonte: -A+A

Um grupo de fabricantes de chips - que inclui a IBM, Samsung e Texas Instruments - apresentou na quinta-feira, 03, o Linaro, fundação de engenharia de software dedicada a melhorar as distribuições de plataformas Linux, incluindo o Android, MeeGo e o Ubuntu.

A expectativa é que o grupo aproveite o sucesso que o Linux tem em grandes softwares corporativos e leve-o para as TVs, tablets, smartphones e netbooks, mercado que é dominado por sistemas operacionais como Windows, Symbian, Blackberry e iPhone Os.

De acordo com o CEO da Linaro e vice-presidente da Arm Holdings, Tom Lantzsch, no total seis companhias estão financiando o projeto sem fins lucrativos com "dezenas de milhões de dólares", informa o IDG Now!.

As companhias Arm, Freescale Semiconductor e ST-Ericsson são os outros três membros iniciais do grupo, que está aberto a qualquer empresa interessada. As participantes vão unir recursos de engenharia de código aberto no Linaro e contribuir com projetos abertos. Além disso, o grupo fará uma parceria com a Linux Foundation para se alinhar aos princípios de operações.

Atualmente, há cerca de 20 engenheiros já trabalhando, mas a fundação deverá contar breve com mais de 100, declara Lantzsch.

O Linaro planeja criar ferramentas de desenvolvimento voltadas aos fabricantes que utilizam o Linux, para que possam tomar vantagem de chips complexos criados pelos membros fundadores do grupo, em especial os processadores da Arm.

Apesar da ênfase na Arm, o grupo afirmou que receberia a Intel e que planeja oferecer ferramentas para todos os tipos de processadores. O MeeGo OS, que foi destacado pela fundação, foi criado pela Intel e pela Nokia para pequenos dispositivos e também suporta processadores da Intel, como o Atom, e da Arm.

A ideia é que o grupo desenvolva novas versões de ferramentas, núcleos e middleware a cada seis meses. O software já estará validado para uma série de chips, algo que ajudará companhias a colocar seus dispositivos no mercado mais rapidamente. Um exemplo de projeto já em andamento é o "fast boot kernel", tecnologia para inicializar o sistema mais rápido nos dispositivos.

Além disso, o grupo está procurando um novo CEO. Lantzsch foi responsável por formar a fundação, mas planeja voltar a dedicar todo o seu tempo para a Arm assim que um substituto for encontrado.