Foto: Divulgação

Em mais um esforço para manter sua força no mercado corporativo, a RIM lança a plataforma BlackBerry Mobile Fusion, focada na administração de dispositivos móveis.

Com a solução, é possível gerenciar também aparelhos nas plataformas Android e iOs.

“As soluções MDM atualmente no mercado são incompletas e complexas”, opina Alan Panezic, vice-presidente de gerenciamento e marketing de produtos corporativos da RIM.

Reinvestir nos clientes tradicionais, sem abandonar o perfil do consumidor final, tem sido a estratégia da RIM para enfrentar a ascensão da Apple e do Google no mercado.

Enquanto as duas concorrentes cresceram, respectivamente, 50,6% e 68,9%, a RIM perdeu 39,7% de share entre 2011 e 2010.

Segundo dados do instituto Gartner, foram 51,5 milhões de Blackberries vendidos no ano passado, contra 89,2 milhões de iPhones.

Também em 2011, o lucro líquido caiu a US$ 418 milhões, ou US$ 0,80 por ação, e a receita foi de US$ 4,19 bilhões no primeiro trimestre de Thorsten Heins como presidente-executivo da empresa.

Com as ofertas corporativas, a RIM espera reequilibrar-se no mercado por um caminho alternativo – gerenciando qualquer dispositivo, mesmo os líderes.

Entre os trunfos do Mobile Fusion, diz Panezic, está inclusa a arquitetura de segurança do BlackBerry Enterprise Server (versão 5.0.3) para BlackBerry, que oferece gerenciamentos e controles avançados de TI e uma única conexão de saída.

Políticas de TI, suporte para a tecnologia BlackBerry Balance, instalação e administração móvel de aplicativos e software e alta disponibilidade também fazem parte da ferramenta.

O mercado potencial é promissor, segundo a RIM, mais de um milhão de funcionários públicos e aproximadamente 90% das empresas da Fortune 500 usam smartphones BlackBerry.

Adotar o Mobile Fusion é possível com a mesma infraestrutura de segurança, por exemplo.