A Kbase projeta um crescimento de 20% para 2010. Para isso, a empresa de Esteio se baseia em uma estratégia que compreende a oferta de soluções em fábrica de software, mapeamento de processos, outsourcing e BI.

“Em cinco anos de mercado, nos consolidamos e conquistamos credibilidade. O ano de 2009 exigiu precaução de todas as empresas, e conosco não foi diferente. Passado esse período, estamos confiantes para 2010 e nos preparando para expandir o negócio”, ressalta Michael Tatsch, diretor da companhia gaúcha que atende a cerca de 75 clientes e pretende aumentar a carteira em pelo menos dez ao longo do novo ano.

Isso também implicará no crescimento da equipe, explica Tatsch. “Chegaremos a 50 colaboradores”, afirma o executivo.

Focada em projetos de desenvolvimento de aplicativos, mapeamento de processos e terceirização de mão-de-obra, a Kbase atende a empresas de médio e grande porte, de ramos como petroquímico, farmacêutico, metalúrgico, financeiro, fumageiro e de varejo.

A empresa entrou no segmento de BI no segundo semestre de 2009, quando iniciou a oferta do software da Free Decision, de Joinvile.

A ferramenta, composta por soluções próprias e gratuitas ou open source desenvolvidas em Java, disponibiliza 40 cubos e extratores prontos para os principais ERPs do mercado, com uso via web.

Conforme explicou na época o diretor da Free Decision, Caio Gozzi, a implantação é feita em menos de uma semana.

Ainda segundo Gozzi, o Rio Grande do Sul é um mercado promissor para o BI, já que as companhias gaúchas apresentam um nível de informatização mais avançado, em relação a outras regiões do país.

Em 2010, a meta da empresa catarinense é chegar a 20 novos clientes dentro da parceria com a Kbase.