Oracle: Database Appliance foca startups

01/03/2012 14:40

A Oracle já conta com pelo menos um cliente do Oracle Database Appliance em cada região do Brasil, onde a solução, que integra software, servidores, storage e redes, foi lançada no fim do ano passado.

Como a solução é fornecida em licenciamento “pay-as-you-grow”, um dos maiores públicos na mira são startups, segundo conta João dos Santos, diretor de Vendas da Oracle do Brasil.

Tamanho da fonte: -A+A

A Oracle já conta com pelo menos um cliente do Oracle Database Appliance em cada região do Brasil, onde a solução, que integra software, servidores, storage e redes, foi lançada no fim do ano passado.

Como a solução é fornecida em licenciamento “pay-as-you-grow”, um dos maiores públicos na mira são startups, segundo conta João dos Santos, diretor de Vendas da Oracle do Brasil.

“As empresas iniciantes podem se beneficiar da solução com a possibilidade de expansão de recursos e suporte à medida em que crescem”, afirma Santos.

Entretanto, a solução pode ser adotada por clientes com necessidades de até 4TB de espaço, garante o executivo.

A oferta integra o Oracle Database 11g Release 2 e o Oracle Real Application Clusters em um Sun Fire server cluster de dois nós, executando Oracle Linux.

O Oracle Database Appliance oferece alta disponibilidade para diversos aplicativos de data warehouse personalizados e em pacotes para OLTP e bancos de dados.

A solução oferece proteção para os bancos de falhas de servidor e de armazenamento, com o Oracle Real Application Clusters e o Automatic Storage Management, respectivamente.

Com configurações que variam de dois a 24 núcleos de processador, oferece também sistema de monitoramento proativo, provisionamento de software com um botão, patches integrados para pilha completa e phone home automático em falhas de hardware.
 

Veja também

Oracle: multi-channel dá mobilidade a bancos

A Oracle lança a linha Oracle Flexcube, focada em serviços bancários multicanais.

As soluções multi-canal da série contam com as novas versões do Flexcube Direct Banking e do Flexcube Private Banking, que permitem aos bancos serviços via canais diretos diversos, inclusive dispositivos móveis.

Oracle: novos Nerta Sparc T4 para redes 4G

A Oracle anuncia os novos servidores Netra SPARC T-Series, baseados no processador Sparc T4, que, segundo a fabricante, é o primeiro criado para atender às demandas e cargas de trabalho de aplicativos na infraestrutura de redes de comunicações.

Os novos servidores têm Oracle Solaris 11, sistema operacional para cloud computing, e são adequados para redes de telecomunicações 4G.

Oracle rebate SAP e compra Taleo

A Oracle acaba de adquirir a Taleo, fabricante de software para gestão de pessoal com base em cloud computing, por US$ 1,9 bilhão (US$ 46 por ação).

A compra está sendo avaliada pelo mercado como uma reação ao movimento recém feito pela SAP, que adquiriu a SuccessFactors, também especializada em soluções para gestão de talentos em nuvem, por US$ 3,4 bilhões.

Novo round: Oracle volta a processar SAP

A Oracle voltou à carga e vai mover um novo processo contra a SAP, a quem acusa de violação de direitos autorais e acesso não autorizado a seus computadores.

O último capítulo da novela, que já vem se desenrolando desde 2007, havia ocorrido no ano passado, quando a justiça norte-americana propôs que a SAP indenizasse a Oracle, porém com redução de US$ 1,3 bilhão para US$ 272 milhões no valor inicialmente pedido.

Oracle + CNJ = polêmica de R$ 86 mi

A Oracle está no meio de uma polêmica no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), envolvendo “licitações viciadas”, falhas na comunicação interna do órgão e o ponto mais sensível: R$ 86 milhões.

A contratação de um banco de dados da companhia, realizada no final do ano passado, levantou suspeitas da concorrente, a IBM, para quem a licitação estava direcionada para a vitória da Oracle.

Oracle é fermento para MSDevelop

A gaúcha MSDevelop projeta faturar R$ 30 milhões este ano, alta de 55% sobre 2010, e ingressar em uma rota de crescimento anual de 60% até 2014, quando terá estruturado uma rede de canais que começa a ser montada no segundo semestre do ano que vem.

Para tanto, projetos baseados em Oracle estão no fundamento da estratégia.

YKP pronta para pescar na nuvem

A YKP entra na nuvem para pescar.

Bertini: RS é base para AL e Central

A filial porto-alegrense da paulista Bertini fecha seu primeiro ano de atuação como braço de atendimento da companhia para a América Latina/Central, com faturamento na casa dos R$ 2,5 milhões e meta de dobrar tanto a receita quanto a equipe em 2012.

Azul triplica call center com CRM Oracle

A Azul Linhas Aéreas triplicou a capacidade de atendimento de seu call center via web com a adoção do Oracle CRM On Demand.

Com a solução, a companhia conseguiu aumentar a operação de 100 atendentes iniciais para 300 em menos de um ano, devido não só a recursos de atendimento, mas principalmente de gestão de todo o relacionamento com o cliente, partindo de tarefas como reserva de passagens, até alterações e pesquisas finais.