Tamanho da fonte: -A+A

A CNI - Confederação Nacional da Indústria assinou na segunda-feira, 28, um convênio com o Sebrae, o Ministério da Ciência e Tecnologia e o BNDES para a organização de um projeto de incentivo de um programa de formação de empresários na gestão de empresas voltadas à inovação.

A previsão é contemplar 20 estados brasileiros por meio de núcleos que serão instalados nas federações das indústrias, com R$ 50 milhões do CNI e Sebrae,  mais a liberação do MCT de outra parcela de R$ 60 milhões.

Para o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, a inovação faz parte central da competitividade da empresa brasileira, sendo preciso multiplicar o número de companhias que trabalham de maneira inovadora, segundo informa o ComputerWorld.

Andrade acredita que os editais do MCT promoverão e induzirão esse trabalho pela inovação. Todos os recursos serão voltados à preparação, formação e qualificação de gestores da inovação, e o programa ainda orientará os empresários para elaborarem projetos e propostas, a fim de que possam buscar recursos no BNDES.

Segundo o secretário executivo do MCT, Luís Elias, o edital atingirá 1,6 mil com propostas para os núcleos para tentar dar solidificação às pequenas empresas no programa de gestão de inovação.