A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) irá votar "não, com condicionates" como sua posição oficial em relação ao padrão de documentos OpenXML, proposto pela empresa Microsoft, informa o site Computerworld. A informação foi divulgada em nota nesta quinta-feira, 23.
 
A decisão define o voto brasileiro na International Organization for Standardization (ISO).

A ISO definiu em 2006 o padrão aberto ODF para documentos eletrônicos como textos e planilhas eletrônicas. Em resposta, a MS pediu a avaliação do OpenXML, que mantivesse a compatibilidade com vários produtos da empresa protegidos por propriedade intelectual, explica a reportagem.

Entre os problemas identificados pela ABNT, estão a não-compatibilidade com calendário gregoriano, falta de suporte à idiomas como chinês, japonês e coreano, e graves falhas de segurança, como dificuldades para trabalhar com senhas, e alto risco de contaminação por vírus de computador.

A Microsoft não se manifestou sobre a decisão.

ODF foi tema no Baguete
As diferenças entre o ODF e o OpenXML estiveram em pauta no Baguete em fevereiro. Na ocasião, Louis Suárez-Potts, do OpenOffice, foi o destaque da entrevista da semana, e não poupou críticas à iniciativa da Microsoft.

Confira pelo link relacionado abaixo.