Foto: Flickr.

Sentenças ou acordos na Justiça do Trabalho do Rio Grande do Sul movimentaram R$ 1,5 bilhão no ano passado.

 
A cifra é cerca de 10,5% do total nacional, que chegou a $ 14,96 bilhões no ano passado, uma alta de 33% frente aos números de 2010.
 
Quarto estado brasileiro em PIB e quinto em população, o Rio Grande do Sul ficou em segundo lugar no ranking das indenizações, atrás apenas de São Paulo, com R$ 2,4 bilhões.
 
O fator principal para este aumento dos valores é a adoção de diversas medidas que visam dar efetividade à execução, explica nota do Tribunal Superior do Trabalho, divulgada nesta quinta-feira, 22.
 
A mais conhecida é o BACEN-JUD, convênio da Justiça do Trabalho com o Banco Central para bloqueio online de contas bancárias para pagamento de dívidas trabalhistas. 
 
Há também convênios com outras instituições federais e estaduais (Receita Federal, INSS, Detrans, juntas comerciais) que permitem a localização e o bloqueio de bens para penhora.