O jornal britânico Financial Times publicou um artigo nesta terça-feira, 22, alertando para o risco da criação de uma bolha de crédito no Brasil, nos moldes da que desencadeou a crise econômica americana em 2008.

O texto aponta que o país teve um crescimento do crédito de 2,4 vezes o PIB nominal nos últimos cinco anos, comparando com 2, 1.6 e 1.2 na Rússia, Índia e China.

“A situação no Brasil é preocupantemente parecida com a crise do sub prime nos EUA. Um monte de crédito está sendo oferecido com altas taxas para consumidores que não serão capazes de pagar a dívida”, resume Paul Marshall, CIO da Marshall Wace e administrador da Eureka Fund.

Marshall aponta que os juros reais cobrados no Brasil ficam entre 20 e 25%, frente a 1 a 3% em países desenvolvidos. De acordo com dados citados pelo articulista, o pagamento de dívidas já consome 24% da renda dos brasileiros, cifra que pode chegar a 30% em 2012.

A bolha de crédito americana estourou em 14%, compara Marshall, destacando ainda que a infraestrutura de crédito brasileira carece de mecanismos de gestão de risco para o mercado de crédito, como a aprovação de um sistema de cadastro positivo.

O texto critica ainda a ineficiência do sistema financeiro brasileiro, que cobra taxas de operação médias de 4,2%, comparado a 1,1% e 1,6% dos bancos indianos e chineses.

“Qualquer desaceleração na economia, com uma consequente aumento da taxa de desemprego poderia causar uma espiral de liquidez ne medida em que o crédito é extraído do sistema”, aponta Marshall.

Confira o artigo na íntegra – disponível após cadastro – pelo link relacionado abaixo.