O grupo Liberty Media, que tem participação na Time Warner e na Barnes & Noble, comprou 5,1% da Ideiasnet, sendo o primeiro investimento direto do grupo em uma empresa baseada fora dos EUA.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a participação foi adquirida por US$ 10 milhões (ou R$ 18 milhões).

De olho no potencial de segmentos como os de comércio eletrônico e TV a cabo no Brasil, diante da ascensão econômica da classe média, um gigante americano do setor de mídia entra no país.

Com faturamento de US$ 11 bilhões em 2010, o Liberty mira no potencial do e-commerce e da TV a cabo no Brasil, diante da ascensão da classe média.

“Hoje há [no Brasil] mais dinheiro para ser gasto em consumo”, diz Chad Hollingsworth, vice-presidente do Liberty Media.

O Liberty detém participações de 1% a 100% em 20 empresas dos EUA.

A brasileira Ideiasnet, que definiu seu foco de atuação em tecnologia e mídia digital -a companhia se desfez, por exemplo, da NetMovies, de locação de filmes, no fim de 2010.

Entre os acionistas da Ideiasnet, estão a empresa EBX, de Eike Batista, e gestoras de recursos, como a Opus, criada por ex-sócios do Banco Pactual.

Venture capital de tecnologia, a Ideiasnet tem no portfólio participações em empresas como a MoIP, Officer, Padtec, AddComm, Automatos, NetMovies, Site Blindado, Softcorp e Spring Wireless.

As participações variam de 10% a 97%.

No segundo semestre de 2011, a empresa reverteu o prejuízo de R$ 13,5 milhões do segundo trimestre de 2010 e chegou ao lucro líquido proporcional de R$ 1,4 milhão no mesmo período em 2011.

O semestre fechou com R$ 583 milhões, aumento de 20,6% em relação ao mesmo período de 2010.

Leia a matéria completa da Folha de S. Paulo (para assinantes) nos links relacionados abaixo.