O Grupo Pão de Açúcar acaba de adquirir a Casas Bahia.

Em um acordo assinado às 6h30 desta sexta-feira, 04, foi criada a organização líder do varejo nacional de bens duráveis, com sinergia líquida estimada em R$ 2 bilhões.

Segundo fato relevante divulgado ao mercado, com a compra, o grupo de Abílio Diniz passa a contar com 1807 lojas, com faturamento (base 2008) de R$ 40 bilhões, além de 137 mil funcionários.

Já Globex (dententora do Ponto Frio, comprado pela Casas Bahia) e a rede de Michel Klein terão, juntas, um total de 1015 lojas, 68 mil colaboradores e um faturamento bruto (base 2008) de R$ 18,5 bilhões.

Conforme Diniz, a aprovação final do negócio deverá sair em 120 dias. A integração dos negócios de varejo e de comércio eletrônico serão realizadas simultaneamente.

Pelo acordo de compra, o Pão de Açúcar vai transferir para a Globex, por R$ 120 milhões, todos os estabelecimentos comerciais onde atualmente são operados negócios de varejo de bens duráveis, exceto as unidades que operam em seus super e hipermercados, que não fazem parte da fusão.

Após a conclusão da integração, o Pão de Açúcar terá 50% mais uma ação da nova empresa, enquanto a Casas Bahia ficará com 47,84% das ONs e 2,21% das PNs.

Já o conselho gestor da nova organização passa a contar com cinco representantes do Pão de Açúcar e quatro da Casas Bahia. O órgão terá como diretor-presidente Raphael Klein, para um primeiro mandato de dois anos, com Jorge Herzog e Roberto Fulcherberguer como vice presidentes.

Já os diretores financeiro e de relações com investidores serão indicado pela rede de Diniz.

Natal turbinado...
Para este Natal, o Pão de Açúcar projeta uma expansão das vendas acima da média do setor, que deve ficar 7,9% superior ao mesmo período de 2009, conforme pesquisa da Associação Brasileira de Supermercados.

A previsão foi feita para a Reuters pelo vice presidente da empresa, Enéas Pestana. 

"Devemos progredir acima desse patamar... Vai ser um Natal sensacional, não tenho dúvida disso. Novembro já indica isso”, declarou ele.

No terceiro trimestre deste ano, as vendas brutas do Pão de Açúcar cresceram 5,1%, levando-se em conta somente as lojas do Grupo em operação há mais de 12 meses.

... e 2010 mais ainda!
Animada pelo crescimento, a empresa planeja investimentos pesados para 2010. De acordo com Pestana, os aportes ficarão “muito acima dos R$ 750 milhões orçados para este ano” e serão “concentrados na abertura de lojas ExtraFácil, com média de três caixas, e Assai”.