TI Verde preocupa 500% a mais em 2 anos

01/04/2011 11:06

Iniciativas de TI Verde, como redução do impacto ambiental e correto descarte de lixo tecnológico, estão entre as prioridades dos gestores de TI de empresas brasileiras para este ano.

É o que indica um estudo do Instituto Sem Fronteiras, realizado junto a 1.140 empresas, entre outubro de 2010 e fevereiro de 2011.

Tamanho da fonte: -A+A

Iniciativas de TI Verde, como redução do impacto ambiental e correto descarte de lixo tecnológico, estão entre as prioridades dos gestores de TI de empresas brasileiras para este ano.

É o que indica um estudo do Instituto Sem Fronteiras, realizado junto a 1.140 empresas, entre outubro de 2010 e fevereiro de 2011.

A pesquisa, voltada a identificar a tendência dos investimentos em informática em 2011, indica que 44% dos entrevistados afirmaram que já possuem uma política formal de TI verde e 15% disseram que começarão a adotar este ano.

“Comparando estes números em relação há dois anos, quando fizemos esta mesma pesquisa, houve um crescimento de 500% na adoção”, explica Angel Miríade, coordenadora do estudo.

O levantamento mostra, ainda, que 61% dos responsáveis pela área de TI já estão adotando uma política de descarte do lixo tecnológico.

Eles estão levando em consideração, na aquisição de novos produtos, que os fabricantes participem deste projeto e apresentem alternativas.

Os fornecedores também tem sido cobrados para apresentar cada vez mais produtos que consumam menos energia.

“A impressão consciente já é adotada por 71% das empresas e mais 16% começarão a adotar este ano”, destaca Angel. “A preocupação não está mais apenas na economia do custo da impressão: verificamos que a adoção de ferramentas de gestão e digitalização de documentos não para de crescer”, complementa.

Já Ivair Rodrigues, Diretor de Pesquisas do ISF, destaca que “a fase de simples redução de custos terminará logo”.

Para ele, a prática da virtualização já alcançou 80% dos servidores dos entrevistados.

“Em seguida será a vez dos PCs, storage e aplicações. Mas o próximo passo é a fase da obtenção do ISO 14.000, que está cada vez mais sendo cobrado das empresas que exportam”, destaca Rodrigues.
 

Veja também

Abyara: R$ 400 mil, 25% mais thins e TI verde

A imobiliária Abyara Brokers ampliou em 25% seu parque de thin clientes, em um investimento que superou R$ 400 mil, incluindo servidores, softwares e 500 thins da Init, que vão atender a cerca de 1,5 mil corretores em oito lojas da empresa.

Segundo o CIO da imobiliária, Adriano Aquino, as máquinas garantiram a inserção da companhia na TI verde, com economia de energia elétrica.

Artecola investe na TI verde

A Artecola já entregou 856 quilos de lixo eletrônico para reciclagem em 2010.

Os monitores, gabinetes, teclados, mouses, impressoras e pilhas vieram meio a meio da própria empresa e dos seus colaboradores e foram entregues na Oster, em Novo Hamburgo, que garante o reaproveitamento e correta destinação de todos os resíduos.

“A Artecola não lucra com a venda, mas temos a garantia de que todo material é corretamente reciclado”, comenta Cleyton Sousa, gerente de TI da Artecola.

Itaú: finalista em prêmios de TI Verde

O Itaú é o finalista de duas premiações internacionais que reconhecem práticas de eficiência em TI e responsabilidade socioambiental: o Ethical Corporation Awards, promovido pela instituição que dá nome ao prêmio, e o Green Enterprise IT Awards, realizado pela Uptime Institute.

CParty: Ericsson incentiva TI Verde
A Ericsson será a patrocinadora oficial de um espaço voltado à TI Verde, na Campus Party.

Batizado de Campus Verde, o espaço deve divulgar a visão da empresa segundo a qual a implementação em massa de redes banda larga pode acelerar a mudança da infraestrutura de serviços física para virtual, contribuindo assim para a criação de uma economia de baixo carbono.
TI Verde com foco na redução de custos
Felipe Botto, diretor da Atos Consulting Brasil, publica artigo no Baguete nesta sexta-feira, 15.

O texto dá dicas de como implantar ações de TI Verde sem perder o foco na redução de custos.

“Com o impulso para as empresas pela adoção de práticas de 'eco-friendly', líderes de TI estão buscando maneiras de levar as tecnologias mais ambientalmente responsáveis para suas organizações.
Redecard: economia de R$ 10 mi com TI Verde
A Redecard acaba de atingir economia de R$ 10 milhões após adesão de 80% dos clientes à versão online do extrato.

Segundo o presidente da Redecard, Roberto Medeiros, até agora a empresa poupou 20 milhões de folhas de papel.
Procempa focada na TI verde
A Procempa está concentrando forças em um projeto de Green IT, o Procempa Verde, divulgado durante o Mesas Redondas desta sexta-feira, 215.

Com a ação, a empresa porto-alegrense intenciona combater o acúmulo de lixo eletrônico e o desperdício de recursos em função do mau uso da tecnologia.
APC lança no-breaks voltados à TI verde
A APC, unidade de negócios de soluções e serviços para ambientes críticos de energia e refrigeração da Schneider Electric, lança a linha de no-breaks Back-UPS ES Green.

Os novos modelos nascem em conformidade com a norma internacional RoHS (Restriction of Hazardous Substances), que restringe o uso de substâncias nocivas ao meio ambiente.

São dois os novos modelos: ES 350D-LM e ES 600D-LM, com potências de 350VA e 600VA, respectivamente.
TI Verde é meta dos brasileiros, diz Symantec
A Symantec divulga nesta sexta-feira, 14, os resultados da Pesquisa Symantec 2009 sobre TI Verde, continuação do relatório State of Data Center Verde divulgado em 2007.

A pesquisa aponta que, no Brasil, 73% das empresas afirmam possuir um plano para implementação de iniciativas verdes. Na América Latina, o índice de implementação de estratégias de TI verde na empresa é 29%.
 
TI verde além do discurso

Amauri Pereira de Barros, gerente de Prática de Infraestrutura da Kaizen, publica novo artigo nesta quarta-feira, 15.

O tema é a virtualização e como esta prática contribui com a TI verde e economia das empresas.

Confira no link relacionado abaixo.

ISF prevê retomada dos investimentos em TI
O Instituto Sem Fronteiras realizou uma pesquisa junto a 1.140 empresas, entre janeiro e março deste ano, para identificar as tendências de investimentos em TI em 2009.