Entra em operação nesta quinta-feira, 29, o segundo módulo do data center da Locaweb, localizado na zona sul de São Paulo.
 
A novidade é parte do plano de ampliação da estrutura da companhia, que começou em 2009 com investimentos de R$ 49,2 milhões e prevê destinar R$ 111 milhões nos próximos sete anos, em infraestrutura de data.
 
Além disso, a ampliação do data center é uma aposta da empresa principalmente em cloud computing, segundo Gilberto Mautner, presidente da companhia. 
 
"O futuro é moldado por cloud computing e a Locaweb está apostando nele. Nossa solução, lançada há dois anos, já representa 10% do faturamento", afirmou o executivo que participou da edição gaúcha do Encontro Locaweb de Profissionais de Internet nesta quinta-feira. 
 
Segundo o executivo, ainda que o serviço seja relativamente novo, já é o segundo principal da empresa atrás apenas da hospedagem. 
 
Em 24 meses, quando deverá estar concluído, o data center terá capacidade total para 25 mil servidores e um ambiente capaz de suportar até 20 MW de energia para processamento. Até o momento, o data center utiliza 3 mil servidores. 
 
O primeiro módulo entrou em funcionamento em julho de 2009 e possui capacidade instalada de dois megawatts de potência, o suficiente para comportar 40 racks de 15 kW cada. 
 
As instalações tem aproxidamente 55 mil metros quadrados. De acordo com a companhia, a nova estrutura possibilitará oferecer aos seus clientes redundância de data center e de links de internet, assim como capacidade adicional para abrigar servidores de alta performance. 
 
O data center conta com dupla redundância de energia e de ar condicionado em toda a instalação.
 
Todo o sistema de suprimento funciona de forma redundante. Os geradores, que trabalham em paralelo, têm 2,5 MW de capacidade total, para uma demanda máxima de 900 kW de processamento e 550 KW de refrigeração. Os no-breaks têm redundância e sub-redundância dos módulos de potência e bateria, e são responsáveis pela manutenção de energia até que os geradores sejam ativados.