A Americanas.com, da B2W, está proibida, até segunda ordem, de realizar vendas no estado do Rio de Janeiro, segundo informações publicadas pelo jornal O Globo, nesta quinta-feira, 26.

Segundo o jornal, a empresa só poderá voltar a operar na região quando regularizar as entregas em atraso. Existem cerca de 30 mil reclamações contra a varejista no estado.

As ações da B2W, em tendência de queda desde o início do ano, caíam 1,3%, na mínima do dia depois do anúncio.

O fato é mais uma das más notícias relacionadas com a B2W.

Os sites Submarino, Americanas.com e Shoptime, controlados pela empresa tiveram prejuízo líquido de R$ 1,6 milhão no primeiro trimestre de 2011 (1T11), frente a R$ 14 milhões registrados no mesmo período do ano anterior.

A receita líquida consolidada alcançou R$ 1,029 bilhão, crescimento de 12,6% em um ano que o e-commerce brasileiro como um todo cresceu 40%.

Os maus resultados financeiros parecem estar relacionados com problemas de atendimento.

Uma pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Relacionamento com o Cliente (IBRC) aponta que o Submarino despencou da terceira posição em 2009 para o 41º lugar em 2010 em melhor atendimento.

No mesmo levantamento, a Americanas.com caiu de sexto para 45º do ranking.

Um caso emblemático veio à tona também na semana passada, quando uma servidora pública de Brasília deu entrevista à Rádio CBN, revelando que comprou um notebook no Submarino e recebeu pacotes de macarrão em casa.