O Sport Club Internacional está prestes a lançar um site próprio de compras coletivas.

A informação foi publicada pelo diretor-presidente da empresa gaúcha de mídia exterior Ativa, e vice-presidente eleito do Sport Club Internacional para o biênio 2011/2012, Danniel Dubin, em seu perfil do Twitter, (@DannieDubin).

Em sua mensagem, Dubin forneceu alguns detalhes do assunto, como a venda de produtos licenciados através do portal, e a preferência aos sócios nas ofertas.

“Vem aí o primeiro site de compras coletivas de um clube de futebol no Brasil! Sócios terão preferência nas ofertas. Só produtos licenciados”, escreveu.

Através de sua assessoria de imprensa, o Inter diz que não se pronunciaria oficialmente sobre o assunto, e que faltaria, ainda, a assinatura do contrato para o lançamento.

Circula no Twitter o endereço Rede Colorada (acesse nos links relacionados abaixo), com um contador de ativação do serviço para os próximos 10 dias, e autointitulando-se um projeto do Internacional.

A data seria o 4 de abril, aniversário de 102 anos de fundação do clube. O Inter nega que esse seja um endereço seu.

Ineditismo na rede
Um clube de futebol por trás de um site próprio de compras coletivas é uma iniciativa inédita no Brasil, país onde o segmento de e-commerce está completando um ano, com mais de 1 mil representantes, e algumas ofertas de nicho.

Até hoje, clubes apareceram em promoções pontuais junto a players já estabelecidos no mercado.

O São Paulo Futebol Clube, por exemplo, fechou em dezembro do ano passado uma parceria com o ClickOn para vender por R$ 100 um pacote com ingressos para os 10 jogos que realizará como mandante no Paulistão.

Cada ingresso custava R$ 10, enquanto preço normal, avulso, seria de R$ 30. A economia para o torcedor seria de 67%.

Hoje, o Inter possui um site oficial, no qual é possível acessar a Loja do Inter, e um perfil no Twitter, onde promoções do próprio site e de outras empresas que sorteiam ingressos para jogos do clube, por exemplo, são promovidas.

Em média, o portal tem 50 mil acessos diários, podendo chegar a 200 mil em jogos da Libertadores.

Não foram dados detalhes do modelo de negócios, como se será uma parceria com um dos sites já existentes no mercado, ou se o clube irá manter um site próprio.