O tráfego global de dados móveis pela internet vai crescer 18 vezes até 2016.

 
As informações são do relatório Cisco Visual Networking Index, onde a empresa prevê que o tráfego de dados por meio de dispositivos móveis terá uma taxa de crescimento anual composta (CAGR na sigla em inglês) de 78% para o mesmo período. 

Assim, apenas o volume de tráfego adicional para a internet móvel, entre 2015 e 2016, vai corresponder a aproximadamente três vezes o tamanho estimado de toda a internet móvel em 2012. 

Para o Brasil é esperado um aumento de 19 vezes no tráfego em 2016.

O crescimento constante é recorrente do amplo consumo de conteúdo streaming, mais conexões móveis – cerca de 10 bilhões de dispositivos móveis conectados à internet em 2016 –, maior capacidade de processamento por meio dos dispositivos, velocidade ampliada e maior upload de vídeos móveis.

Com relação à nuvem, o crescimento de tráfego esperado é de 29 vezes, entre 2011 e 2016. As aplicações em nuvem devem representar 73% do total do tráfego de dados móveis no mesmo período. 

No final de 2011, a nuvem representava 47% do tráfego de dados móveis no Brasil.

"Em 2016, 60% dos usuários móveis farão parte do ‘Gigabyte Club’, gerando mais de um gigabyte de tráfego móvel por mês. Em 2011, havia apenas 1,5% usuários móveis habilitados. Este crescimento será conduzido por dispositivos como smartphones e tablets, que utilizam redes mais rápidas, como a 4G”,  comenta Suraj Shetty, VP de produtos e soluções de marketing Cisco.

No estudo do ano passado, o tráfego da internet móvel 2011 teve previsão de crescimento de 131%. Este ano, o crescimento real da internet móvel foi estimado em 133%.