Comunidades com acesso público no Orkut passarão a ter seu conteúdo indexado no Google e outros buscadores, como o Bing, da Microsoft.

Segundo o engenheiro de software do Orkut Bruno Ferreira, “qualquer usuário da internet será capaz de encontrar comunidades de conteúdo utilizando motores de busca”.

Comunidades com acesso privado aos usuários terão publicadas na web somente suas descrições, sem exibir as manifestações feitas por seus membros internamente.

O recurso nesses casos, ainda que limitado, facilitará a busca por grupos.

Ainda segundo o comunicado, publicado nesta segunda-feira, 13, no blog do Orkut, as fotos e informações de perfil dos autores das mensagens não serão exibidos para não usuários da rede social.

O Orkut é um grande centro de discussão e compartilhamento de conteúdo, tendo comunidades para praticamente todo o tipo de interesse.

A indexação deve acontecer de forma gradual nas próximas semanas.

Dados de 2008 apurados pelo Orkut indicavam 40 milhões de comunidades em português no site de relacionamento. A maior delas, chamada “Eu amo minha mãe!” chegou a ter quase 4 milhões de membros ativos naquele ano.