Tamanho da fonte: -A+A

De olho no mercado de e-commerce, que cresce 40% ao ano, segundo dados do IDC, a porto-alegrense WBI Brasil renovou sua solução de comércio eletrônico, o Magento.

Trata-se de uma plataforma open-source para administração de lojas virtuais que já está em uso pelo setor de programação e criação da WBI Brasil, pela distribuidora de medicamentos online Medex; e pelas lojas Bike Plus (bicicletas) e Convexo (calçados).

Com o sistema, o próprio usuário pode fazer alterações, customizar as páginas e gerir todo o conteúdo dos portais, sem a necessidade de um suporte para isso.

Em relação à versão antiga, o novo sistema traz mais filtros, que permitem ao gestor a geração de relatórios mais detalhados, como o status de um pedido em um dado período de tempo.

Além disso, a nova versão permite, ainda, a edição da descrição dos produtos a partir de um editor de texto, o que torna menos complexo o procedimento de alteração de preço ou de características das mercadorias à venda.

A inclusão de banners e a possibilidade de criação de promoções dentro do próprio sistema, tudo administrado pelo próprio usuário, também são recursos da ferramenta, assim como o autogerenciamento de categorias dos produtos exibidos.