Playboy do Brasil lança animação em 3D

09/08/2010 13:18

Estreou no sábado, 07, a nova animação em 3D da Playboy do Brasil - joint venture formada pela Globosat e pela Playboy TV América Latina.

Com duração de três minutos, a atração que estreou após o programa Penetra, às 20h30, no canal Sexy Hot, tem duração de três minutos e traz como personagem virtual a ruiva Bárbara.

Tamanho da fonte: -A+A

Estreou no sábado, 07, a nova animação em 3D da Playboy do Brasil - joint venture formada pela Globosat e pela Playboy TV América Latina.

Com duração de três minutos, a atração que estreou após o programa Penetra, às 20h30, no canal Sexy Hot, tem duração de três minutos e traz como personagem virtual a ruiva Bárbara.

“A Bárbara tem um papel estratégico dentro da empresa já que é nosso porta-voz na web, é ela quem se comunica com o público nas redes sociais. Além disso, ela é a figura que representa todos os seis canais da empresa: Sexy Hot, For Man, Playboy TV, Playboy TV Movies, Venus e Private", explica Mauricio Paletta, gerente geral da Playboy do Brasil.

Desde 2005, a ruiva já ganhou quatro animações em duas dimensões, esta é a primeira vez que será feito um trabalho em 3D.

A animação foi desenvolvida pela Final Boss, ao longo de cinco meses, a partir dos programas Blender, Photoshop e After Effects.

A primeira etapa do trabalho consistiu em criar o modelo 3D em polígonos que determinam as medidas do corpo e rosto da personagem. “A transformação da Barbara em três dimensões foi um trabalho cuidadoso, pois tivemos que escolher o rascunho que melhor traduzisse as suas características e transpor para o desenho em profundidade”, conta Marcio Vivas, diretor da Final Boss.

Após a definição do modelo 3D, a equipe trabalhou na composição de suas características como pele, textura, unha, cabelo e cor. Feito isso, criou-se a estrutura dos ossos e músculos para a manipulação dos movimentos.

As etapas seguintes foram contar a história dentro do roteiro estabelecido pela Playboy do Brasil, o que envolveu a criação dos cenários, animação dos modelos, criação do movimento de câmeras, edição e trilha sonora.

 

 
 

Veja também

Playboy: site para quem está no trabalho

A Playboy Enterprises lançou nesta terça-feira, 20, o site The Smoking Jacket, uma espécie de versão do site da revista apto para ser visto em ambientes de trabalho.

O novo endereço não traz fotos de mulheres nuas, apenas humor, artigos sobre sexo, vídeos e notícias sobre celebridades. O portal não reproduz os artigos em profundidade e entrevistas da versão em papel.

Playboy adere ao 3D

A edição americana da Playboy utilizará a tecnologia 3D em sua edição de junho.

"O que as pessoas mais querem ver em 3D? Provavelmente, uma mulher nua. Mas eu não sou um entusiasta do 3D. Filmes em duas dimensões são OK para mim", afirmou Hugh Hefner, o fundador da revista.

Playboy da Barbara primeiro no celular
A revista Playboy, em parceria com a Abril Digital, vai adiantar uma foto da atriz Barbara Borges por celular uma semana antes da estreia da edição em papel a partir desta quinta-feira, 03.

Quem quiser baixar a foto de Barbara em seu celular deve enviar um SMS com a palavra BB para 22745 e assinar o canal. No mesmo instante, os assinantes receberão uma imagem inédita. É a primeira vez que a revista promove a ação.
Coelhinhas da Playboy em promoção wap
A Revista Playboy e a Abril Digital lançam, pelo celular, a promoção Páscoa com as Coelhinhas. A promoção escolherá o leitor que completar com mais criatividade a frase “Páscoa com as coelhinhas é melhor que...” para jantar e sair numa casa noturna paulista duas coelhinhas.

Após isso, o usuário deve participar do mini-quiz "Que gata é essa?" que traz fotos de partes do corpo das estrelas de Playboy, tendo o participante que tentar adivinhar de quem se trata.
Playboy: edições de 1954 a 2007 na web
A revista Playboy liberou suas edições de 1954 até 2007 na Internet. A novidade foi anunciada durante a conferência MIX09, da Microsoft, quando a publicação lançou um site que disponibiliza gratuitamente o material – apenas na versão americana.

Chamado de Playboy Archive, o portal vem ao ar por meio de uma parceria entre a marca e a Microsoft. Os arquivos só poderão ser conferidos por quem utiliza a plataforma Silverlight para navegação, informa o AdNews.
Playboy aposta em conteúdo mobile
A Playboy do Brasil Entretenimento fechou um acordo com Claro, Oi, TIM, Vivo e Brasil Telecom para distribuir o conteúdo da programação de seus seis canais nos celulares dos clientes das operadoras.

As assinaturas mensais de R$ 4,99 dão direito a cinco vídeos por semana de 30 a 45 segundos, com cinco níveis de erotismo, começando pela nudez parcial.