A dona dos sites Submarino, Americanas.com e Shoptime teve prejuízo líquido de R$ 1,6 milhão no primeiro trimestre de 2011 (1T11).

Segundo a B2W, a empresa reverteu, com o resultado, o lucro de R$ 14 milhões obtidos em igual período do ano passado. A receita líquida consolidada alcançou R$ 1,029 bilhão, crescimento de 12,6% sobre os R$ 913,3 milhões obtidos no primeiro trimestre de 2010.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou R$ 114,5 milhões no primeiro trimestre de 2011, o que significou aumento de 10,9% em relação a igual período do ano anterior, que alcançou R$ 103,2 milhões.

A margem Ebitda obteve queda 0,2 p.p., passando de 11,3% no 11,1%.

Preço da má fama?
Conforme matéria da revista Exame da semana passada, pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Relacionamento com o Cliente (IBRC) aponta que o Submarino despencou da terceira posição em 2009 para o 41º lugar em 2010 em melhor atendimento.

No mesmo levantamento, a Americanas.com caiu de sexto para 45º do ranking.

Segundo a publicação, o resultado é um indício de que os constantes equívocos dessas lojas afetaram o modo como seus clientes as veem.

Um caso emblemático veio à tona também na semana passada, quando uma servidora pública de Brasília deu entrevista à Rádio CBN, revelando que comprou um notebook no Submarino e recebeu pacotes de macarrão em casa.

Na versão de 2010 do IBRC, Submarino e Americanas.com foram destaque no ranking das 10 empresas brasileiras com o melhor atendimento.