Jonatas Abbott, Júlio Vicente e Allan Luz

A Dinamize começa a oferecer a partir do final do mês de setembro seus serviços de e-mail marketing baseados em uma plataforma de cloud computing.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira, 02, durante o EMM Brasil, evento para 600 pessoas realizado no WTC Sheraton em São Paulo.
 
Atualmente em fase de testes com alguns clientes, a novidade consumiu investimentos de R$ 1 milhão em servidores, storage e horas trabalhadas por uma equipe de 10 pessoas ao longo de 18 meses.
 
O novo motor de envio do software Easy Mailing integrará os 130 servidores divididos nos data centers da Telium, UOL Host, Diveo e Intelig com máquinas virtuais compradas sob demanda no Google e da Amazon Services.
 
“Vamos manter as informações dos clientes nas máquinas gerenciadas pela Dinamize, enquanto as máquinas virtuais nos garantirão mais velocidade e elasticidade de entrega”, explica Júlio Vicente, um dos sócios da empresa gaúcha.
 
De acordo com Vicente, o plano é manter essa estrutura mista por motivos de confiabilidade. “Uma campanha publicitária ou uma newsletter precisam sair nas datas marcadas. Nosso sistema é de missão crítica”, resume o empresário.
 
A estimativa da Dinamize é que o novo sistema de envio aumente entre sete e 10 vezes a velocidade de envio para os cerca de cinco mil clientes da companhia, responsáveis por envios que vão de 500 a 1 milhão de e-mails.
 
Outro aspecto da entrada nas nuvens é o ganho de escalabilidade. Com uma quantidade de envios crescendo na faixa dos 100%, a Dinamize se via obrigada a dobrar a infraestrutura física a cada ano. “Isso agora passa a ser um assunto de horas”, comemora Vicente.
 
Apesar do discurso de alguns gurus sobre a morte do correio eletrônico e do crescente hype em torno das mídias sociais, o fato é que e-mail marketing é um grande negócio no Brasil. Estimativas da e-Bit apontam que 15% do e-commerce brasileiro, que em 2009 movimentou R$ 10,5 bilhões, foi gerado por e-mails comerciais.
 
“É a segunda forma mais popular de conversão de venda, empatado com a digitação do site e só atrás da busca”, comenta Jonatas Abbott, outro dos sócios da Dinamize, que deve chegar a dezembro com um faturamento de R$ 8 milhões, o dobro do registrado no ano passado.
 
Maurício Renner cobre o EMM Brasil a convite da Dinamize.