Até o final do ano, 100 mil brasileiros devem começar a usar a nova carteira de identidade digital, ou Registro de Identificação Civil (RIC).

As primeiras RICs fazem parte de um projeto piloto do governo, orçado em R$ 85 milhões, informa o Computerworld. Até o final de 2011, devem estar circulando  1,9 milhão de carteiras.

O projeto total de substituição dos RGs dos brasileiros por algo como 150 milhões de cartões munidos de chips e certificação digital está estimado em US$ 800 milhões, a serem gastos ao longo de nove anos.

As normas determinam que o cartão deverá ser feito de policarbonato, um certificado digital edois chips: um para aplicações que exijam a inserção do RIC em máquinas de leitura – tal como o de bancos, por exemplo - e outro equipado com padrão RFID, para leitura de dados apenas por aproximação.

Confira a matéria da Computerworld na íntegra pelo link relacionado abaixo.