A fábrica porto-alegrense de chips Ceitec pode ser uma das parcerias da STI Semiconductor Design Brasil, joint venture inaugurada este mês entre a Semp Toshiba e a Toshiba Corp., para a produção de um semicondutor para RFID no país.

A companhia já divulgou que não vai instalar fábrica própria por aqui e, conforme Ricardo Freitas, VP da área financeira da Semp Toshiba no Brasil, os chips virão, inicialmente, das fábricas exteriores da companhia, mas a produção nacional não está descartada.

Em entrevista ao Convergência Digital, Freitas explicou que o “Ceitec não é um rival”, já que não atua no mesmo ramo de atividade da empresa.

“Nosso negócio é design. Eles têm sua atividade e nós, a nossa. E elas são complementares. Poderemos até, caso ela (a STI) venha a fazer chip, pensar na produção do nosso produto aqui no Brasil", destacou Freitas na entrevista ao portal.

Freitas ressaltou, ainda, que a aposta no chip RFID é baseada nos megaeventos a serem realizados no Brasil nos próximos anos – não só a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, mas também o Encontro da Juventude, agendado para 2013.

US$ 4 milhões
Já o diretor da STI no Brasil, Ciro Rosa, explica que os investimentos iniciais na companhia são da ordem de US$ 4 milhões.

Time em expansão
Além de Rosa, no Brasil a joint venture conta com uma equipe de cinco especialistas, que atuam nas fábricas da própria Toshiba. A meta é expandir o time, em breve, para 30 pessoas.

Ainda segundo Freitas, por enquanto RFID é o único alvo da STI no segmento de microchips. Quanto à TV digital, não há planos, pelo menos por enquanto.

Ele explica, porém, que em função do prazo imposto pelo governo para o fim da transmissão analógica de TV, estipulado para 2016, esta é uma questão ainda a ser avaliada.

Histórico
A STI Semiconductor Design do Brasil tem 70% de participação da STI (Semp Toshiba Informática) e 30% da Toshiba Corporation.

Focada em design e projetos para circuitos integrados (ICs), a joint venture será um braço da corporação para a área de radiofrequência, principalmente.

No Brasil, a holding Toshiba já está presente com a própria STI, com sede em Salvador e foco na fabricação de tablets, desktops, notebooks, servidores e linha de mobilidade, com celulares e outros; e com a Semp Toshiba, que mantém unidades em Manaus, Salvador, São Paulo e Cajamar-SP.