Tamanho da fonte: -A+A

A gaúcha Teikon, indústria de eletrônicos que mantém fábricas em Porto Alegre, São José dos Pinhais, Manaus e Jaguariúna, acaba de inaugurar um novo escritório na capital paulista.

A nova unidade, segundo o CEO, José Ruy Alvarez Filho, é peça-chave para fomentar a meta de crescer 25% sobre os R$ 260 milhões faturados em 2010.

“Estávamos baseados em Porto Alegre e na China, mas sentíamos a necessidade de ter maior presença no maior centro financeiro e de negócios da América Latina”, afirma o CEO. “Estar em São Paulo traz flexibilidade, benefícios e facilidades logísticas, algumas de nossas premissas básicas”, complementa.

Na China...
A atuação em solo chinês ocorre por meio de uma unidade instalada em Shenzen, onde a companhia emprega 25 colaboradores.

O escritório asiático é focado em procurement e compra de componentes eletrônicos utilizados nas soluções fabricadas no Brasil.

... mas vem tudo daqui!
Ou seja: não há percentual de negócios vindo do mercado exterior.
“Nosso mercado é 100% doméstico”, explica Alvarez Filho.

Carteira
A Teikon atua como EMS (Electronic Manufacturing Services), atendendo a marcas como Gigabyte, MSI, RCA, Thyssen, Carrier, Autotrack, Padtech e Tritech, entre outras.

Soluções
O portfólio reúne itens como notebooks, AIO, motherboards, desktops, televisores e controladores diversos.

“Assumimos a cadeia logística e industrial dos clientes, permitindo que estes possam concentrar seu core business no desenvolvimento de produtos, marketing, vendas e promoção de sua marca”, explica Alvarez Filho.

Traduzindo, os serviços da indústria de origem gaúcha incluem todo o processo industrial: montagem automática, integração, testes e embalagem, entregando o produto pronto para venda.

Para dar conta de tudo isso, o parque de manufatura da companhia totaliza 13,9 mil m2 de área construída, com capacidade de montagem de 890 mil componentes SMT/hora.

E tudo ocorre de forma independente em cada unidade fabril, que conta com estrutura própria de inventário, montagem SMT e PTH, teste, complementação e expedição de placas e produtos finais.

“Conectamos mercados fornecedores e consumidores mundiais”, finaliza Alvarez Filho.